velozes e furiosos

A treta na “família” Velozes e Furiosos continua. A última polêmica sobre o tema foi o ultimato dado por Tyrese Gibson para os produtores de Fast & Furious 9, obrigando a escolha entre ele e Dwayne Johnson.

A escolha por Johnson é simples. Enquanto Hobbs foi essencial para revitalizar a franquia, Gibson tem um personagem secundário que pode ser assassinado a qualquer momento, sem causar muitos danos.

Porém, Gibson se vê como alguém imprescindível, e deixou isso bem claro na mensagem que publicou em sua conta no Instagram.

Vale lembrar que Gibson está envolvido em uma dura batalha legal com Norma Mitchell, sua ex-esposa, que cobra os lucros de cada novo filme Velozes e Furiosos para evitar uma ordem de restrição em relação à sua filha de 10 anos de idade.

Para Gibson, esse caso familiar é causa perdida, pois com o adiamento do nono filme da franquia em um ano, ele fica sem grana para dar par a ex. Sem falar que esse adiamento foi provocado para dar espaço para o spin-off centrado nos personagens de Johnson e Jason Statham.

É difícil não olhar para o lado de Gibson, mas também não difícil entender que sua ex tenha prejudicado tanto a sua reputação. Afinal de contas, Tyrese é acusado de agressão doméstica contra a própria filha (a ponto da criança não conseguir sentar direito, segundo a ex). O ator nega as acusações, e a justiça vai se pronunciar sobre o tema. E essa pode ser a desculpa perfeita para que a Universal o remova da família Velozes e Furiosos de uma vez por todas.

Nem Johnson, nem Vin Diesel se pronunciaram sobre o ultimato. Mas duvido que o assunto morre aqui.