O Natal está chegando, e a Netflix tem um bom arsenal de novos títulos para colocar você no clima dessa época do ano. Dessa vez, Vanessa Hudgens convida para A Princesa e a Plebeia.

O filme conta a história entre uma padeira de Chicago e uma futura princesa, que descobrem que podem se passar por gêmeas. Por isso, a segunda cria um plano para se passar pela primeira durante as festas natalinas, mas nada é tão simples quanto se imagina.

A Princesa e a Plebeia tem direção de Mike Rohl (Smallville, Eureka), e além de Hudgens estão no elenco Alexa Adeosun, Suanne Braun, Mark Fleischmann, Adi Gheo, Sam Palladio e Nick Sagar.

Em resumo: Vanessa Hudgens é o nome mais conhecido do projeto.

A ideia não é uma novidade. Já vimos o mesmo conceito no cinema aparecer algumas vezes, o que aumentam as chances do filme funcionar junto ao seu público alvo. Não é o tipo de filme que normalmente eu assisto, mas posso até dar uma chance pelos mesmos motivos que outras pessoas vão tentar: é Natal, minha gente!

E sobre Vanessa Hudgens, eu só tenho a dizer que tenho profunda admiração para o talento e profissionalismo da moça. Eu explico: na ocasião do Grease: Live! para a Fox, Hudgens decidiu seguir em frente e atuar no evento, mesmo depois de dois dias da morte do pai.

Não vou esperar pelas primeiras reviews, e nem vou atrás delas. Se por um acaso eu decidir assistir ao filme, quero chegar na experiência totalmente cru e isento de qualquer tipo de opinião.

O filme já está na base da Netflix. Estreou em 16 de novembro, mas imagino que apenas ao longo do mês de dezembro é que ele vai conquistar o seu público em potencial, justamente por causa do apelo da data comemorativa.