…e a DC Universe começou com o pé bem direito (enfiado na cara dos bandidos de Detroit).

Em 12 de outubro de 2018, a DC Universe iniciou as suas atividades nos Estados Unidos. E com a nova plataforma, estreou a sua primeira série original, Titans. E, apesar de estrear no Dia das Crianças (no Brasil), de infantil, essa série não tem nada.

É exatamente o contrário: é uma produção bem madura na sua proposta e execução.

Titans mostra como vai se formar o grupo de heróis jovens adultos e independentes, que vão se unir para combater o crime em uma cidade assolada pela criminalidade. E poucos cenários são tão perfeitos para essa proposta quanto Detroit, uma das mais violentas dos Estados Unidos até hoje.

Por outro lado, há mais pessoas monitorizando as atividades desses jovens especiais. E isso vai complicar um pouco as coisas para o lado desses jovens. Isso, e as diferentes personalidades que fatalmente vão se colidir quando eles se reunirem para combater o crime.

Nesse primeiro momento, esse time ainda não existe. Tudo indica que a primeira temporada vai mostrar essa formação do time de heróis, e o clímax de tudo isso (ao que tudo indica) deve ser os jovens enfrentando o seu primeiro grande desafio.

 

 

Titans entrega exatamente tudo o que foi prometido em todos os trailers, inclusive algumas coisas que incomodaram a algumas pessoas antes da série estrear. Mesmo assim, é fundamental que todos não entrem na vibe de querer julgar um livro pela capa, e assistir ao piloto com atenção e discernimento, para que assim veja o resultado final como um grande primeiro acerto da DC Universe.

A forma como a série apresenta os seus personagens é muito bem consolidada, mostrando bem as suas personalidades e aspirações. Tudo é muito bem definido em cada um deles, para que se crie uma empatia dessas personalidades junto ao espectador. E esse é um grande ponto positivo da série.

A série é muito bem produzida, com bons efeitos visuais e ótimas cenas de luta. O tom mais sombrio lembra uma atmosfera que pode se alinhar ao que os fãs da DC estão mais acostumados nos quadrinhos, apesar de particularmente achar que tudo ficou escuro demais, chegando ao ponto de criar uma certa dificuldade para acompanhar alguns elementos em cena.

Mesmo assim, esse detalhe é compensado com uma narrativa ágil e objetiva, mas sem deixar de detalhar as características visuais e psicológicas de cada um dos personagens principais. Tudo se encaixa bem, e a série nesse aspecto promete. E que venha uma história consistente para toda a narrativa proposta.

Titans é a prova que a DC aproveitou bem os anos de laboratório na CW, onde eu dei o braço a torcer, aprovando o Arrowverso, que lá, funciona muito bem. Na verdade, funciona melhor do que as séries da Marvel na TV aberta (até porque Inumanos é o voto contra eterno), e agora com essa estreia da DC Universe, mostra que sabe fazer tão bem ou melhor que a Marvel na Netflix.

Temos um belo gol de placa da DC. Um belo início de DC Universe. Titans começou bem o suficiente para ser uma ótima aposta para os próximos meses.

E espero que os fãs da DC tenham ficado satisfeitos com tudo o que viu nesse piloto.

E foda-se o Batman!