Eu amo a Netflix, mas em algumas oportunidade eu simplesmente não consigo entendê-la.

A impressão que dá é que algumas séries são canceladas ou renovadas através de um cara o ou coroa, ou em um jogo de strip poker doentio. Uma semana depois da ótima American Vandal ser cancelada (e, por conta disso, os seus criadores procuram uma nova casa para a série), a Netflix vai lá e, de forma inexplicável, renova The Ranch para uma quarta temporada.

Nada contra a série. Até gostei da primeira temporada. Mas é um ‘mais do mesmo’ que só se justificava pela pequena reunion de That ’70s Show entre Ashton Kutcher e Danny Masterson. Depois que o segundo foi demitido por denúncias de assédio sexual, a série deixou de ter sentido.

A segunda metade da terceira temporada ainda vai estrear, mas já tem uma quarta temporada de 20 episódios confirmada. Os novos episódios devem ser exibidos entre 2019 e 2020.

A série foi uma das produções diretamente afetadas pelo movimento #MeToo, que resultou na demissão de Masterson no meio da terceira temporada. No seu lugar, entra Dax Shepard como recorrente, mas que será transformado em regular na quarta temporada, colocando o ator em igualdade de condição com Kutcher, Sam Elliott e Elisha Cuthbert.

Deixando as polêmicas de lado, estamos em um momento onde não sabemos exatamente o que está passando pelas cabeças responsáveis pelas decisões na Netflix, e o fato da plataforma não oferecer dados oficiais de audiência deixa ainda mais dúvidas.

Da minha perspectiva, The Ranch só faz esse barulho todo por conta do nome de Ashton Kutcher, e isso de alguma forma dá dinheiro para a Netflix. No final das contas, é o dinheiro que manda, e eu sei disso faz tempo.

E só isso explica a renovação de uma série fraca como The Ranch, e o cancelamento de séries excelentes como American Vandal.

Seria importante a Netflix se explicar.