The Kominsky Method venceu o Globo de Ouro 2019 de Melhor Série de Comédia ou Musical, superando a grande queridinha do momento, The Marvelous Mrs. Maisel. Eu precisava entender como isso aconteceu, e a única forma de descobrir era assistindo aos oito episódios da primeira temporada.

Eu eu posso dizer, com propriedade, que O Método Kominsky realmente funciona.

A série mostra um Chuck Lorre simplesmente surpreendente. Uma comédia adulta, madura, com texto maduro e que conversa diretamente com o seu público-alvo: a audiência mais madura.

Um texto muito bem escrito, com piadas pontuais que funcionam, e com falas que poderiam ser ditas por qualquer um dos idosos de nossas vidas. Nossos pais, tios e avós poderiam estar na mesma situação que os dois amigos Sandy Kominsky (Michael Douglas) e Norman (Alan Arkin), pois a realidade dos dois personagens estão muito claras e bem definidas.

Sandy tem medo do envelhecimento e da morte. Sua vida irresponsável com ele e com os outros deixa consequências que o afastam da própria filha, Mindy (Sarah Baker). Ao longo da temporada, ele vai compreendendo como é importante amadurecer e ser mais consciente da própria realidade, principalmente quando decide engatar um relacionamento adulto com uma mulher madura como Lisa (Nancy Travis).

Já Norman tem que encarar a morte e o luto em sua vida. Os cinco estágios do luto se fazem presentes com ele em diversos momentos, e ao longo da temporada testemunhamos em como pode ser difícil e triste esse processo. É claro que a sua personalidade forte não ajuda, mas no final das contas entendemos que ele é tão humano como qualquer um de nós, e acabamos sentindo uma certa pena por ele ter que encarar esse processo.

Sandy e Norman tentam se ajudar, naquilo que podem e dentro de suas possibilidades. Ao longo da temporada, é possível ver claramente que ambos contam com dificuldades peculiares, mas várias similaridades de situação explicam não apenas a peculiar amizade, mas também em como é importante ter amigos que nos apoiam nessa fase da vida.

The Kominsky Method é altamente recomendado para os nossos pais e avós, até mesmo para eles perceberem que não estão sozinhos em momentos conflitantes da vida madura, e que todo esse processo de envelhecimento é mais do que natural, e que eles podem rir de tudo isso.

A série também é recomendada para os jovens e adultos que ainda vão passar por isso, mas que desde já criam certos rótulos e estigmas em relação aos idosos. Um dia, todos nós vamos envelhecer e passar pelo mesmo processo. Logo, é fundamental abrir a mente desde já e se preparar para o que está por vir.

The Kominsky Method mereceu vencer o Globo de Ouro 2019 como Melhor Comédia ou Musical. Apesar de achar The Marvelous Mrs. Maisel maravilhosa (sem trocadilhos aqui), a nova série da Netflix traz uma proposta diferente, mesmo sendo baseada (em partes) no universo de Hollywood e sua vila de malucos.

Vale a pena ver a temporada inteira. Afinal de contas, são apenas oito episódios que passam voando, e que entregam no final uma experiência recompensadora.

Série mais do que recomendada.