Arquivo para a tag: starz

Survivor’s Remorse é renovada para a quarta temporada

by

survivors_remorse_h_2016

O canal Starz renovou a comédia Survivor’s Remorse para a sua quarta temporada.

A série é produzida por LeBron James (sim… o astro da NBA) e mostra o dia a dia de um bem sucedido jogador de basquete.

A série, protagonizada por Jessie T. Usher e RonReaco Lee, teve uma grande audiência na estreia de sua terceira temporada, com 833 mil telespectadores (na métrica ao vivo + reprise), um aumento de 164% em relação ao episódio de estreia da segunda temporada (exibida em um sábado).

A audiência aumentou em 1.25 milhão com as duas reprises programadas.

Até agora, a média da terceira temporada de Survivor’s Remorse é de 860 mil telespectadores na audiência geral, e demo 18-49 anos de 0.4 por episódio, o que e mas que o dobro da média da segunda temporada.

Vale lembrar que Survivor’s Remorse agora é exibida nos Estados Unidos aos domingos, como parte da nova estratégia do Starz de oferecer programação original na mesma noite nobre de canais como HBO e AMC.

Outlander é renovada para a 3ª e 4ª temporadas

by

Outlander Season 2 2016

O canal Starz renovou a série Outlander para mais duas temporadas.

Com isso, a série alcança a 3ª e 4ª temporadas, cada uma com oito episódios cada, e baseadas respectivamente no terceiro e quarto livro da série Outlanders, escrita por Dianna Gabaldon. O livro vai comemorar em breve 25 anos de sua primeira publicação nos Estados Unidos.

O canal Starz segue movendo suas fichas para expandir o seu mercado Recentemente, decidiu transferir suas séries originais das noites de sábado para as noites de domingo, com o objetivo de competir diretamente com canais como HBO, AMC e Showtime pela audiência na noite mais nobre da TV paga dos Estados Unidos.

Canal Starz muda sua programação original para os domingos

by

Power 2014

O canal premium de TV paga norte-americano Starz decidiu mover a sua programação original que era exibida nas noites de sábado para as noites de domingo. Dessa forma, pode competir diretamente com outros canais de sua categoria como HBO e AMC, que também oferecem programação original no horário nobre da noite dominical.

A mudança começa a fazer efeito a partir da estreia da terceira temporada de Power, em 17 de julho, e continua na estreia de Survivor’s Remorse, em 24 de julho. O CEO do canal Starz, Chris Albrecht, afirmou que viu a oportunidade, uma vez que suas séries exibidas nas noites de sábado funcionam bem a ponto de tentarem sua exibição na noite mais vista da TV paga.

Apesar de Power e Survivor’s Remorse não enfrentarem inicialmente séries como Game of Thrones (que conclui a sua sexta temporada em 26 de junho) e The Walking Dead (que não estreia antes de outubro), o canal terá a concorrência pesada de séries como Ray Donovan e Roadies (Showtime), Ballers e Vice Principals (HBO) e Preacher (AMC).

O movimento do canal Starz é benéfico para quem gosta de qualidade televisiva, e estimula a competição entre os canais premium. Algo bem vindo em tempos de falta de criatividade nas produções dos canais abertos.

Lee Majors e Ted Raimi farão participação em Ash vs Evil Dead

by

Lee Majors e Ted Raimi

O veterano Lee Majors entrou para o elenco de Ash vs. Evil Dead (Starz) no papel de Brock Williams, pai do protagonista Ash. Também se juntou ao drama de horror Ted Raimi, que já apareceu na série em diferentes papéis.

Agora, Raimi será o amigo de infância de Ash, Chet Kaminski. Raimi é irmão do autor da obra original. Ele também atua como produtor executivo na série, junto com o protagonista Bruce Campbell e Craig DiGregorio.

Os créditos de TV de Majors também incluem The Big Valley, The Virginian e The Fall Guy. Mais recentemente ele esteve presente em episódios de Raising Hope e no revival de Dallas para a TNT. Os créditos de TV de Raimi incluem Seaquest 2032, Hercules, Xena e Legend of the Seeker.

A segunda temporada de Ash vs. Evil Dead vai estrear em algum momento de 2016.

Via

Canal Starz aprova a sequência de The White Queen

by

the-white-queen

O canal a cabo Starz anunciou que deu sinal verde para a produção de The White Princess, sequência da premiada minissérie The White Queen.

Baseada no romance best-seller de Philippa Gregory de mesmo nome e parte da série de livros The Cousins, The White Princess vai se passar durante a Guerra das Rosas, na Inglaterra. A história será contada sobre a perspectiva feminina, no ano de 1485, e segue a ascensão da Casa de Tudor e o casamento armado entre a princesa Elizabeth de York e Rei Henry Tudor, quando surgem os rumores de que o irmão perdido de Elizabeth, Príncipe Richard, está vivo e esperando para ter de volta o trono. Então, ela deverá escolher um lado.

A autora Emma Frost (A Rainha Branca) retorna como showrunner e será produtora executiva ao lado de Gregory. Colin Callender (The White Queen, The Dresser) será o produtor executivo junto com Michele Buck (Parade’s End). Lachlan MacKinnon (Burton e Taylor) irá produzir o projeto da empresa Company Pictures. A limited series de oito episódios está em fase de pré-produção.

“The White Queen teve um desempenho fenomenal no Starz”, disse o diretor de programação em um comunicado. “Há uma escassez de programação que conte histórias de mulheres, e The White Queen foi recebida com grande sucesso pelo público em todo o mundo. A base de fãs apaixonados pelos romances históricos de Philippa Gregory é inegável, e estamos confiantes de The White Princess irá se tornar o próximo hit entre os fãs do drama.”

Após a sua estreia agosto de 2013, The White Queen tornou-se importante para o canal pela sua forte presença nas premiações, ganhando quatro indicações ao Emmy Awards e três indicações ao Globo de Ouro.

The White Princess se junta aos dramas originais do Starz já em exibição (Black Sails, Power, Outlander), e à estreante The Girlfriend Experience.

Via

Primeiras Impressões | Ash vs. Evil Dead (Starz, 2015)

by

ash-vs-evil-dead

A série que só aconteceu porque “os fãs não calavam a boca”. Palavras de Bruce Campbell.

Ainda bem que eles não calaram a boca. Ash vs. Evil Dead, nova comédia de horror do canal Starz, dá uma sambada na cara da sociedade (e mostra para Ryan Murphy e Brad Falchuck como se deve fazer), apresentando uma trama tosca, nonsense, divertida e, ao mesmo tempo, de elevada qualidade. Algo bem difícil se olharmos para as demais estreias da atual temporada.

A série desenvolvida por Sam Raimi, Ivan Raimi e Tom Spezialy é uma sequência do filme “Army of Darkness”, de 1993, e faz parte da franquia The Evil Dead, iniciada pelo filme de mesmo nome, de 1981. Vale lembrar que Sam Raimi dirigiu o filme original, ou seja, todo o conceito e estética do longa estão presentes nessa série. Ou seja, começamos bem. E só melhora quando sabemos que a série já foi renovada para a segunda temporada, três dias depois de sua estreia oficial nos Estados Unidos.

Ash vs Evil Dead é centrada no personagem Ash Williams (Bruce Campbell), que perdeu a mão nos acontecimentos de 30 anos atrás, e desde então é uma alma atormentada. Sofreu o pão que o diabo amassou, enfrentando demônios de tudo quanto é tipo. E ser um veterano de guerra deixa a sua mente ainda mais atormentada. Ele tenta seguir em frente, trabalhando em uma loja de departamentos de quinta categoria, e não quer falar sobre o seu passado.

Mas o passado decide encontrar Ash. Alguém, em algum momento, decidiu recitar as escrituras do livro dos demônios. As mesmas escrituras que mantinham os tais demônios presos. Ou seja, nem precisa pensar muito no que aconteceu: o pobre e atormentado Ash começa a ver os demônios em tudo quanto é lugar. Primeiro em suas alucinações, e depois de um jeito bem real, incorporados em amigos, policiais, colegas de trabalho e qualquer outra pessoa que se aproxima dele.

Mas Ash não está sozinho nessa. Para combater essa ameaça sobrenatural, ele conta com a ajuda de Pablo Simon Bolivar (Ray Santiago), imigrante/colega de trabalho de Ash, que se torna o seu sidekick nas missões. Também terá a ajuda de Kelly Maxwell (Dana Delorenzo), também colega de trabalho dos dois, com um passado obscuro, mas corajosa o suficiente para derrotar os demônios de forma eficiente.

Os três vão formar uma espécie de “família diferente”, onde precisam combater as ameaças vindas do outro mundo, com coragem, uma serra elétrica e piadas sarcásticas. E vamos combinar que todo mundo precisa disso para combater demônios e ameaças sobrenaturais.

ash-vs-evil-dead-bruce-campbell-tv-show

O piloto de Ash vs. Evil Dead é muito bom. Sem brincadeira. Mesmo se você não assistiu ao filme original de 1981 ou a nenhum dos filmes pertencentes à franquia, sem problemas. Você consegue entender perfeitamente tudo o que está acontecendo (até porque a premissa geral nem é tão complexa assim).  E, mesmo para aqueles que ainda podem ficar boiando diante de tudo o que acontece, o próprio Ash explica de forma breve em algumas oportunidades os eventos anteriores à série.

Um ponto muito positivo do piloto de Ash vs. Evil Dead é o fato de ter Sam Raimi capitaneando o projeto. Com isso, toda a estética e estrutura narrativa da franquia estão preservadas, e o resultado final é dos melhores. A ambientação da série também é das melhores, com um visual que até lembra uma revista em quadrinhos, e se mantendo bem fiel ao que foi apresentado nos primeiros filmes.

O texto do piloto é ótimo. Várias piadas pontuais, com propostas cretinas de humor que tanto alegra aos telespectadores mais espirituosos. Tudo é muito bizarro e cretino, mas sempre pelo lado positivo da situação. Você não tem que levar a sério a velhinha que é possuída pelo demônio ou a bonequinha que tenta matar Ash com um estilete. É propositalmente absurdo para você rir daquilo. E ponto.

Sem falar que Bruce Campbell consegue dar o tom certo para o protagonista, sendo o responsável por tornar aquilo que já é divertido ainda mais divertido. Ash é um personagem que, apesar de não acreditar muito nele mesmo, ele saber que é ele que tem que ser o “badassmothafucka” da coisa toda. Ao mesmo tempo, o personagem tem um ar cretino e sacana, o que deixa tudo muito mais divertido.

Ash vs. Evil Dead está aprovada. Agrada e muito aos que buscam uma comédia de horror sarcástica e com alguns toques de cretinice que vão bem a calhar nos dias de hoje. Vou repetir: Sam Raimi e sua turma dá uma aula de como fazer uma série desse gênero, sambando de salto agulha na cada de Titia Ryan Murphy, mostrando como Scream Queens deveria ser, mas jamais sera.

Para quem busca dar boas risadas com uma série descompromissada com o crível e com o único objetivo de fazer rir, Ash vs. Evil Dead é a dica.