Arquivo para a tag: shonda rhimes

The Catch estreia no Canal Sony em 28 de abril

by

the-catch-abc

O novo drama The Catch, que estreia no Canal Sony na próxima quinta-feira, 28, às 21h, traz como trama principal uma real brincadeira de “gata” e rato entre a investigadora de Los Angeles, Alice Vaughan, e o golpista Benjamin Jones – e nenhum deles poderá dar um passo em falso.

Produzida por Shonda Rhimes – de “Scandal”, “Grey’s Anatomy” e “How to Get Away with Murder” – a série conta a história de vingança pessoal de Alice após seu noivo dar um golpe de milhões de dólares e desaparecer. Alice é daquele tipo de mulher com quem não se deve mexer.

Interpretada por Mireille Enos, vencedora de um Globo de Ouro e um Emmy pelo papel da detetive Sarah Linden em “The Killing”, Alice abriu a Anderson/Vaughan Investigações com sua melhor amiga e parceira de negócios, Valerie Anderson. Sua equipe de investigadores particulares de elite cuida de alguns dos casos mais complexos ao redor do mundo. Danny Yoon é um detetive malicioso e irreverente, que não tem medo de burlar a lei quando necessário. Já a mais nova integrante da equipe é Sophie Novak, é uma excelente conselheira e brilhante hacker.

Para ir atrás de Benjamin, Alice não estará sozinha. O agente do FBI Jules Dao segue a atividade criminosa de seu ex-noivo em toda a Europa e agora está mais perto do que nunca de capturá-lo. Enquanto isso, Ben está de volta ao mundo perigoso e atraente da criminalidade internacional com seus parceiros de longa data, Margot Bispo e Reggie Lennox.

Do showrunner Allan Heinberg, The Catch traz em seu elenco estrelas como Mireille Enos, no papel de Alice Vaughan, Peter Krause como Benjamin Jones, Alimi Ballard interpretando Reginald Lennox, Jay Hayden como Danny Yoon, Jacky Ido na pele do agente Jules Dao, Rose Rollins como Valerie Anderson, Sonya Walger interpretando Margot Bishop e Elvy Yost como Sophie Novak.

Para ler as nossas primeiras impressões sobre a série, clique aqui.

Serviço:
#TheCatchNoSony
Quinta-feira, às 21h
No Canal Sony

Atrizes das séries de Shonda Rhimes estão com Hillary Clinton

by

shondaland-series-hillary

A visita de Hillary Clinton em Scandal começa a fazer mais sentido. Na noite de ontem (10), exatamente no horário que Grey’s Anatomy era exibida na costa leste, Shonda Rhimes e as protagonistas das séries do blogo TGIT (Ellen Pompeo, Kerry Washington e Viola Davis) anunciaram o seu apoio para a candidata democrata, em uma clara campanha em forma de ação nas redes sociais.

Logo depois, um comercial foi liberado no YouTube reforçando o apoio das atrizes. Clinton agradeceu ao quarteto na sua conta no Twitter, além do diretor Tony Goldwyn pelo alto nível de comprometimento profissional.

Vídeo a seguir.

Shonda Rhimes explica o salto de tempo em Grey’s Anatomy

by

greys-anatomy-meredith-de-luto

A morte de Derek Shepherd ainda dá o que falar – e, se você acha que isso é spoiler, saiba que Fabiano Costa só soube dessa morte na semana passada, ok? -. Para quem acompanhou a 11ª temporada de Grey’s Anatomy (ABC) até o final, sabe que depois da morte de McDreamy, a série sofreu um salto no tempo de 12 meses, para que Meredith Grey pudesse viver o luto e reconstruir sua vida.

Pois bem, Shonda Rhimes resolveu explicar ao TV Line por que esse salto no tempo aconteceu, privando o público de ver uma ‘espetacular atuação’ #ironic de Ellen Pompeo como uma viúva inconsolável. Será que o motivo para o salto no tempo seria justamente toda a ‘carga dramática’ #ironic que a atriz iria colocar na sua personagem?

Não. Nada disso.

A rainha soberana das noites de quinta-feira da ABC afirmou que “não podia imaginar um mundo onde Meredith poderia seguir em frente, falando e respirando, em apenas um mês – ou até mesmo em seis meses, depois de tudo o que aconteceu. Era necessário que o tempo passasse para ela, inclusive ficando em um lugar onde eu sentia que ela poderia ter uma conversa (com ela mesma)”.

Até aí, faz todo o sentido. As pessoas de luto realmente ficam fragilizadas, e dentro do universo de Grey’s Anatomy, Derek era o grande amor da vida de Meredith. Perder ele repentinamente é um dos golpes mais duros de sua vida, e ela tinha que se reconstruir para seguir em frente.

Ok.

Agora, começam as mentiras de Shondão.

Para ela, escrever e assistir a morte de Derek foi “incrivelmente doloroso”, e que ela não foi até as filmagens porque ela “iria ficar lá só chorando como uma idiota”. Para Shonda, a morte de Derek foi “brutal”.

PARA DE MENTIR, SHONDA RHIMES!

Essa mulher tem um histórico de vinganças disfarçadas de assassinatos em Grey’s Anatomy que chega a ser vergonhoso ela falando esse tipo de absurdos. Aliás, é algo que está bem claro para os mais observadores: quem sai de suas séries vai sair para nunca mais voltar. Exceto Isaiah Washington (que ela não queria que saísse, e voltou porque todo mundo esqueceu das m*rdas que ele falou) e Katherine Heigl (que Shondão decidiu dar um castigo pior que a morte: o ostracismo na carreira da moça #macumba), todos os demais que pediram para sair morreram. Apenas isso.

Logo, Shondão, esse papinho não me convence. Se estava chateada por perder Derek em sua série, era só não matar ele, e deixar a porta aberta para o personagem voltar no futuro. Simples. Pra quê a ‘solução coerente’ nesse caso? Quantas histórias de amor sinceras e verdadeiras já terminaram em divórcio?

Ah, você não sabe, Shondão? Então te dou dois exemplos: Gretchen e Fábio Jr.

De nada.

SpinOff Podcast | Especial | Vida e Obra: Ryan Murphy e Shonda Rhimes

by

podcast-topo-2014-final

Nesta edição: 

Um resumo do histórico televisivo de dois dos mais amados, odiados e controversos showrunners da televisão: Ryan Murphy e Shonda Rhimes.

Cast: @oEduardoMoreira, @edu_sacer

Links do episódio:

TargetHD.net
Site LoGGado
Blog de Eduardo Moreira

Seja o nosso patrão!

patreon290

Entre em contato conosco:

Clique aqui e acesse a nossa área de contato
Veja as Dicas de Compras do SpinOff
Twitter: @SpinOffcombr
Facebook do blog: facebook.com/SpinOffcombr

Feeds do Podcast

Feeds: RSS e iTunes

Download do podcast em ZIP: (clique aqui)

Shonda Rhimes fala sobre o futuro de Grey’s Anatomy (e Katherine Heigl)

by

ellen-pompeo-meredith-grey

Diz o ditado: ‘quando Shondão fala, os burros abaixam as orelhas’. Não queremos contrariar uma mulher que possui forças ocultas e poderes desconhecidos. Enfim, Shonda Rhimes (criadora de Grey’s Anatomy), no Television Critics Association summer press tour, deu algumas pistas de futuros acontecimentos para a 12ª temporada do drama médico da ABC.

Shonda começa afirmando que a próxima temporada de Grey’s terá um tom muito mais leve, levando em conta os acontecimentos da morte de Derek Shepherd. Meredith agora está solteira, e vivendo uma vida que ele jamais poderia imaginar que viveria de novo, em uma casa com suas amigas. Aliás, Meredith será uma mulher que poderá explorar novas opções e possibilidades, mas que não está interessada nisso. Vai imaginar se os últimos anos da vida dela não foram os melhores.

Shondão indica que o tema para a próxima temporada de Grey’s Anatomy é ‘renascimento’, e que a evolução preparada para Meredith Grey é ‘algo maravilhoso’. E insiste em dizer que Martin Henderson, nova adição do elenco, não é o novo interesse amoroso da nossa protagonista, e que ele não deve estrear na série ‘até o meio da nova temporada’.

Quando a 12ª temporada de Grey’s Anatomy estrear, teremos mais um salto no tempo. Dessa vez, eles vão avançar no tempo em três meses, para revelar o que April decidiu sobre o seu futuro com Jackson. E sim, teremos novos romances para Callie e Arizona na próxima temporada (guenta, povo…).

Mas… chega de enrolar! Vamos ao tema que todos vocês amam: Katherine Heigl!

alex-karev-izzie-stevens-greys-anatomy

 

Todo mundo sabe o quão instável é a relação entre Katherine Heigl e o resto do mundo (incluindo é claro Shonda Rhimes). A atriz é considerada por muitos – incluindo colegas de elenco e membros da produção de Grey’s Anatomy – um ser humano ‘insuportável’, de difícil trato, e especialista em arrumar problemas para dificultar a vida de todos. Sem falar na recusa de uma indicação ao Emmy Awards logo na temporada do diagnóstico do problema na cabeça.

Resultad: Heigl ‘pediu para sair’, algo que foi prontamente atendido por Shondão. Mas diferente do fim habitual que ela dá para aqueles que a decidem abandonar, a rainha má da TV deu um castigo para Katherine que considero pior do que a morte: o ostracismo na carreira.

Nada do que Heigl fez depois de Grey’s Anatomy vingou. Sua última tentativa foi State of Affairs, que foi rapidamente cancelada na primeira temporada. E com esse cancelamento, muitos imaginaram que Izzie Stevens – que não está morta no universo da série, mas sim desaparecida – poderia dar o ar de sua graça em Seattle novamente.

Podem tirar o cavalinho da chuva sobre isso.

No mesmo evento do TCA, Rhimes foi questionada sobre a possibilidade de Izzie reaparecer, para encerrar a sua história com Alex Karev. E Shondão, com gosto de sangue na boca e fogo nos olhos, disse um sonoro e convicto “NÃO!”.

A sala ficou em silêncio por alguns segundos. Depois, Shondão disse.

“Eu já encerrei essa história. Já pensei nessa ideia por centenas de vezes, imaginando como poderia ser. E eu ainda não sei”.

É claro que para os fãs de Izzie e Katherine, o ‘eu ainda não sei’ pode ser um fio de esperança para a volta da personagem. Mas de acordo com Michael Ausiello – autor da pergunta -, a linguagem corporal de Shondão (que dá até pra imaginar) foi alta, clara e concisa, querendo dizer ao jornalista ‘é hora de seguir em frente’.

ABC vs Shonda Rhimes: afinal, foi fácil ou não matar Derek Shepherd?

by

121601_D_5037

A morte de Derek Shepherd em Grey’s Anatomy ainda rende assunto, discussões e até algumas divergências de opinião dentro da própria ABC. Isso ficou implícito durante o evento do Television Critics Association summer press tour realizado nessa semana, onde Paul Lee, presidente da ABC, e Shonda Rhimes, criadora/assassina da série, possuem opiniões um pouco divergentes sobre o mesmo tema.

Primeiro, quem manda: Paul Lee.

Lee admitiu que adorou ver Grey’s Anatomy tão relevante depois dessa morte, mas admitiu que matar Derek Shepherd foi ‘uma decisão difícil’, mesmo entendendo que esse evento é a oportunidade da série se reinventar. E reforçou que ‘não há motivos para não imaginar que a série pode durar muitos e muitos anos’.

 

Entendo que quando Lee afirma que ‘foi uma decisão difícil’, ele quis dizer sobre os temores que tal decisão poderia ter em relação à audiência (que xingou muito nas redes sociais) e no impacto geral na continuidade da série. Afinal de contas, McDreamy é um dos personagens mais icônicos e amados do mundo das séries da atualidade, e uma eliminação precoce desse personagem poderia significar que a série como um todo poderia ir água abaixo (se bem que tem muita gente que entende que, depois de 11 temporadas, ela já passou do limite da água a algum tempo).

Agora, quem manipula as regras do jogo da vida: Shonda Rhimes.

Para Shondão, a decisão ‘não foi fácil ou divertida’ #mentira, e ela admite que as discussões sobre o destino de Derek ‘não foram fáceis ou divertidas’. Por outro lado, a opção pela morte do personagem – exatamente da forma que você viu no episódio -, ela admite que ‘pensando bem, quais eram as opções?’

Não matar era uma delas, sua cretina!

Falando sério, Shondão disse que, se Derek deixasse Meredith, isso poderia sugerir que o amor dos dois não era algo verdadeiro, e que tudo o que eles viveram em 11 anos foi uma mentira. E para ela, isso era insustentável. Ela sempre quis manter o amor de Meredith e Derek, por mais doloroso que fosse. E para isso, Derek precisava morrer para que o amor dos dois permanecesse como algo honesto.

São pontos bem consistentes, Shonda Rhimes, mas não concordo muito com isso não.

Um casal fruto de um amor verdadeiro pode se separar sim. Podem entender que, por mais amor que exista no coração um do outro, por diversos motivos, eles não podem ficar juntos. E, nesse caso, é melhor seguirem separados, até para que esse amor e respeito não morram com o desgaste do tempo.

Sabe, Shondão, isso acontece e muito no mundo real. Eu tenho certeza que a maioria ainda iria preferir ver Derek vivo e com possibilidades de volta, do que ver aquela morte torpe e patética, em um dos piores episódios de toda a história de Grey’s Anatomy.

De qualquer forma, fica o registro. Nem na ABC há consenso sobre o fim de Derek Shepherd.

Chegou a hora de Katherine Heigl voltar para Grey’s Anatomy. Eis os motivos…

by

katherine-heigl-greys-anatomy

Chegou a hora do perdão, Shonda Rhimes!

Com a morte de Derek Shepherd (Patrick Dempsey), Grey’s Anatomy (ABC) entra na sua 12ª temporada com menos da metade do seu elenco original tentando sobreviver na trama. Mas não precisa ser assim. Afinal de contas, Izzie Stevens (Katherine Heigl) ainda está viva no universo da série, já que não morreu (ou foi morta, ou algo do tipo), está apenas ‘desaparecida’.

E, para muita gente, essa é a melhor hora para Izzie voltar. Alguns até acham que isso realmente deveria acontecer.

Mas antes que você me chame de maluco, ou comece a procurar um psicólogo, vale a pena lembrar que tudo aqui é na base do hipotético, do palpitômetro. É mais a minha opinião do que uma certeza que tudo isso vai acontecer. E, particularmente, acredito que nada disso vai acontecer. Mas ainda assim rende um bom post.

Nesse momento, a carreira de Heigl está em uma encruzilhada. Saiu de Grey’s Anatomy para fazer carreira no cinema. E não rolou. Voltou para a TV como protagonista em State of Affairs (NBC). E não rolou também. Então… será que vale a pena tentar em uma nova série, como protagonista ou coadjuvante? Acho que não.

O caminho mais fácil seria ela voltar para Seattle. Voltar ao Seattle Grace Grey Sloan.

OUTER CIRCLE: JAMES PICKENS, JR., SARA RAMIREZ, CHYLER LEIGH, JUSTIN CHAMBERS, KEVIN MCKIDD, ERIC DANE, T.R. KNIGHT;  INNER CIRCLE: CHANDRA WILSON, ELLEN POMPEO, KATHERINE HEIGL, PATRICK DEMPSEY, SANDRA OH

Izzie não precisa voltar em tempo integral. Ela pode fazer um pequeno arco na série, tal como ela estava disposta a fazer em 2012.

Por outro lado, Grey’s Anatomy também vive uma encruzilhada. Vive o desafio da longevidade. O desafio de se manter interessante para a audiência, contrabalanceando com a necessidade de adicionar personagens novos na trama. E entendemos essas necessidades. Afinal de contas, é a vida que precisa seguir em frente.

Algumas adições deram muito certo – como por exemplo Callie Torres, Owen Hunt e Jo. Porém, a série ainda necessita de um pouco do sangue dos veteranos para conectar a audiência à série que eles viram lá atrás, e que aprenderam a amar. Nesse aspecto, a volta de Izzie pode ser mais que oportuna. Ainda mais com o fato de Alex e Jo estarem estremecidos no presente. Ou seja, nada melhor do que fazer as pazes com o passado, não é mesmo?

Mas tudo isso tem um obstáculo gigante (literalmente): Shonda Rhimes.

shonda-rhimes

Todo mundo sabe que Shondão fez com Heigl algo pior do que fez com Patrick Dempsey e tantos outros que morreram na série: deu para a moça a maldição do ostracismo na carreira. Isso mostra o quanto a relação das duas é estremecida. Também, pudera: Heigl reclamava de todo mundo, e na temporada em que ela ficou doente (incluindo alucinações sexuais com Denny Duquette), ela simplesmente recusou uma indicação ao Emmy Awards.

Mas o perdão é um sentimento nobre, e pode ser cultivado por qualquer pessoa, a qualquer momento. Inclusive por alguém com o coração tão gelado como Shonda Rhimes. Na última temporada, ela trouxe de volta Isaiah Washington, que fez coisa muito pior nos sets de filmagens da série. Logo, pode fazer o mesmo com Heigl.

Então, titia Shonda… o perdão é uma coisa boa, e pode resultar em algo muito interessante. Para Grey’s Anatomy, e para boa parte da audiência da série.

Grey’s Anatomy | próxima temporada pode ser a do ‘Alzheimer de Meredith’?

by

GREY'S ANATOMY - "Time Stops" - The doctors of Grey Sloane Memorial Hospital are forced to put their emotions aside when a catastrophic event occurs, on "Grey's Anatomy," THURSDAY, MAY 7 (8:00-9:00 p.m., ET) on the ABC Television Network. (ABC/Mitchell Haaseth) ELLEN POMPEO

Tragédia pouca é bobagem em Grey’s Anatomy (ABC), e vocês sabem muito bem disso. Também sabem que Meredith Grey (Ellen Pompeo) tem o diagnóstico precoce do Mal de Alzheimer, algo que fica implícito desde a primeira temporada, e que se torna oficial ao longo da série.

Com a chegada da 12ª temporada, podemos estar diante do início da maior batalha da vida de Meredith. Por diversas temporadas, Shonda Rhimes e sua equipe de roteiristas preparam a personagem para o desenvolvimento da doença, algo que pode ter sido mais eloquente na 11ª temporada, mas como ficamos embasbacados com a morte (descartável) de Derek Shepherd (Patrick Dempsey), nem prestamos atenção direito para isso.

Recapitulando…

Os primeiros passos

Na 7ª temporada, Derek iniciou os seus estudos para o tratamento clínico do Alzheimer, temendo que Meredith desenvolvesse a doença, tal como aconteceu com a mãe dela, Ellis Grey. A série trabalhou com a ansiedade da própria Meredith, que se esquecia de pequenos detalhes cotidianos, o que despertou o sinal de alerta de Derek para sinais precoces de demência, o que complicou um pouco o casamento dos dois na época.

Na 9ª temporada, Meredith se testou para a identificação do gene do Alzheimer, e teve resultado positivo para múltiplas marcas genéticas da doença. Desde então, a personagem passa por altos e baixos, incluindo alucinações onde ela se viu morrendo da mesma forma que a sua mãe.

As conexões com Ellis Grey

KATE BURTON

A vida de Ellis Grey foi um tema recorrente na 11ª temporada de Grey’s Anatomy. A frase ‘o carrossel nunca para de girar’ foi citada por diversas vezes, nos diversos flashbacks de Meredith, indicando como a vida dela e a da sua mãe são paralelas até aquele ponto.

Os flashbacks de Meredith sobre o incidente que provocou a tentativa de suicídio de Ellis – ela ter sido deixada por Richard (James Pickens Jr.) – ilustrava os seus problemas com Derek, mas em um nível diferente. Ellis só teve os seus problemas de deterioração mental em um estágio posterior. E a pergunta que fica é: será que Ellis Grey era realmente necessária para tornar a morte de Derek algo mais impactante?

É claro que não. Até porque Derek foi descartado da série por Shonda Rhimes. Eu e você sabemos disso.

Mas era necessário para reforçar a conexão de Meredith com sua mãe. Pode ser uma faísca acesa em uma fogueira que vai se queimar lentamente, causando estragos devastadores em sua vida.

As pistas deixadas por Maggie Pierce

A nova meia-irmã de Meredith, Maggie Pierce (Kelly McCreary), filha de Ellis com Richard, é mais uma que deixa referências claras sobre a ameaça de Alzheimer na nossa protagonista.

A primeira pista aparece no episódio 4 da 11ª temporada, quando Meredith finalmente aceita que Maggie é quem diz ser (sua meia-irmã), e decide compartilhar os estudos de Ellis com ela, que nunca teve contato com a mãe. Um desses materiais é um vídeo de Ellis aceitando um prêmio, e no final do seu discurso, ela se perde em sua fala – em um dos seus primeiros sinais da presença do Alzheimer.

Por que isso é necessário em uma cena onde duas irmãs estão se conectando, se não for para lembrar para onde que a história de Ellis Grey pode levar as duas?

Se isso não é o suficiente, Richard gasta a maior parte do episódio 16 da temporada com a paranoia de Maggie não saber que ela tem grandes chances de ter o gene do Alzheimer. E, apesar de ser adotada, ela mesma fez o mapeamento dos seus genes, e já sabia que tinha o tal gene. Por outro lado, Maggie – que sabia que era filha de Richard – estava preocupada com o fato de ter herdado o Alzheimer dele. E não era nada disso.

De novo… Ellis Grey.

Os contratos com a ABC

Ellen Pompeo

Paul Lee, presidente da ABC, disse nessa semana no evento de upfronts que a 12ª temporada ‘definitivamente não será a última temporada de Grey’s Anatomy’. Ótimo para a série. Nem tão legal assim para muitos fãs, que entendem que a série não tem mais o que contar (ou não querem ver o que virá a seguir, depois de tudo o que aconteceu nessa temporada). Uma péssima notícia para a própria ABC.

Tudo porque os contratos de muitos membros do elenco – incluindo o de Ellen Pompeo – expiram ao final da citada 12ª temporada. Então, se não é a última temporada da série, pode ser a última temporada de Meredith Grey, se Pompeo decidir não renovar com a ABC.

Dedicar uma temporada inteira para a luta de Meredith contra o Alzheimer pode ser uma grande saída para Shonda Rhimes – e mais uma morte em Grey’s Anatomy, quem sabe -. É um arco bem dinâmico para dar à personagem um plot poderoso, que vai além do luto por perder Derek. É uma forma de centrar a sua vida nela mesma, e dispensando a necessidade de Meredith ter um novo interesse romântico.

É praticamente um plano maligno de Shondão para que Ellen Pompeo seja indicado ao Emmy, ou algo do tipo. Sacou?

As pistas de Shonda Rhimes

Em janeiro de 2015, o The Hollywood Reporter perguntou para Shonda Rhimes se existia algum potencial plot para o desenvolvimento do Alzheimer em Meredith. A resposta de Shondão? “Sem comentários”. Shonda também comentou em sua conta no Twitter – enquanto meio mundo lamentava a morte de Derek Sheperd – que o season finale da 11ª temporada ‘também iria trazer lágrimas’.

Então… Meredith terá notícias devastadoras sobre a sua saúde? As respostas serão dadas a partir de hoje (14), com o season finale da 11ª temporada de Grey’s Anatomy.

Grey’s Anatomy | 12ª temporada NÃO será a última

by

greys-anatomy-season-10

O presidente da ABC Paul Lee tem grandes planos para Grey’s Anatomy, mesmo depois da saída de Patrick Dempsey do elenco. A série vai para a sua 12ª temporada, e Lee quer manter a produção no ar por mais anos.

Ele confirmou aos jornalistas no evento de upfronts da ABC realizado hoje (12) que a temporada 12 de Grey’s Anatomy ‘definitivamente não será a última’. “Eu quero ver a série no ar por muitos e muitos anos”, afirmou Lee. Adjetivando a audiência da série como “poderosa, vibrante e incrivelmente apaixonada”, o executivo também dá crédito para a criadora da série, Shonda Rhimes, pelo motivo da mesma ainda estar no ar.

“Grey’s Anatomy é escrita por uma das melhores roteiristas da televisão. Eu sei que ela tem grandes planos para a próxima temporada, e para muitos outros anos”, destaca Lee. Minutos depois dos comentários do executivo serem publicados no Twitter, a própria Shonda Rhimes assina embaixo com um “Exatamente! Por que esta seria a última temporada?”.

greys

E vocês? Estão preparados para mais Grey’s Anatomy? Ou vão abandonar esse barco?

Via

 

E já tem petição online para ‘ressuscitar’ o último morto em Grey’s Anatomy!

by
greys-anatomy-season-10

Só nessa foto tem dois mortos. Dois!

Tá, a gente tem que colocar essa foto acima para não tentar estragar a ‘brincadeira’ de quem não viu (ainda) o último episódio de Grey’s Anatomy (ABC). Fato é que Shondão matou mais um, e desde a última quinta-feira (23), tem muita gente revoltada com essa morte. E alguns dos revoltados decidiram fazer o óbvio: criar um abaixo assinado para ‘ressuscitar’ quem morreu.

A petição pede o impossível: fazer com que Shonda Rhimes mude de ideia. Sob o argumento de ‘investir’ seu tempo e dinheiro (???) em Grey’s Anatomy por uma década, eles não se conformam que o fim do personagem Derek Shepherd (Patrick Dempsey) seja aquele apresentado em tela. O texto dá a entender que a audiência foi esmagada junto com o carro do neurocirurgião.

Alguns fãs entendem que não merecem isso depois de anos de devoção, e recorreram ao site Change.org para criar uma petição online, exigindo que Shondão e a ABC tragam Derek Shepherd de volta ao mundo dos vivos ‘imediatamente’. Mais: os autores do abaixo assinado, muito preocupados com o que acontece no universo da série, se perguntam como Zola e Bailey (filhos de Derek com Meredith Grey) vão crescer sem a presença paterna.

A petição também destaca a forma cretina que Derek morreu, incluindo o negligente atendimento do hospital onde ele foi socorrido. Sabe, na verdade eles querem que tudo volte a ser como antes, sob o argumento de que o mundo era perfeito do jeito que era (apesar do Derek já não ser tão importante na série).

Na nossa opinião, estão pedindo o impossível. É mais fácil a CW ganhar o Emmy Awards 2015 com Jane the Virgin do que Shonda Rhimes ressuscitar Derek. Sem falar que as coisas na TV vão muito além de ‘mata, ressuscita e pronto’. Vai muito além daquilo que os fãs desejam. Até porque nem a vida real é do jeito que a gente quer, não é mesmo?

Agora que aconteceu, as pessoas precisam entender que ‘já foi’. Não tem mais volta. É vida que segue. Menos para o Derek. Coitado…

Enfim, se você quer ver o texto da petição na íntegra, ou até apoiar a causa, clique aqui.

Morte e vida Shonda Rhimes

by
shonda-rhimes

Cuidado ao olhar diretamente nos olhos dessa mulher…

Quem é George R.R. Martin perto de Shonda Rhimes no que se refere a matar personagens que o povo ama? O velhinho barbudo tem que aprender com Shondão como realmente provocar a ira e o ódio dos fãs de suas séries. Mas não estou aqui para falar disso. Quero falar sobre como essa pessoa fofa trabalha com a vida e a morte nas suas séries. Até porque as últimas horas envolveram isso em duas de suas séries. E de forma embasbacante para muitos.

Menos para mim, que já estou vacinado contra os truques baratos dessa mulher.

Não é a primeira vez que Shonda Rhimes mata personagens queridos pelo público e de forma repentina. Essa tática pode ser usada de tempos em tempos pelos roteiristas. Isso é válido. Porém, Shondão eleva isso a níveis que outros não conseguem. Enquanto George R.R. Martin descarta os personagens amados de Game of Thrones com o objetivo de dar uma dinâmica maior à série (e mostrar aos fãs que o seu personagem preferido vai morrer de qualquer jeito), Titia Shonda usa a morte em suas séries praticamente como uma ferramenta terapêutica para ela mesma.

Ou para ser mais claro: é uma ferramenta de vingança para quem não está com ela na sua aventura de escrever histórias baseadas ‘na vida real’ (anham… sei…).

É claro que Grey’s Anatomy é a série onde Shondão mais explora o seu lado perverso de ser. Até porque é o ambiente propício para isso. Estamos diante de uma série onde a relação entre a vida e a morte está diretamente ligada ao plano de fundo da trama. Até porque o hospital é um dos locais onde a vida e a morte são praticamente protagonistas o tempo todo. A luta pela vida – ou pela manutenção da vida – é uma constante em todos os quase 250 episódios exibidos da série. Tudo bem, os dramas pessoais dos personagens sobrepõem essa luta constante de tempos em tempos.

Mesmo assim, é o cenário perfeito para trabalhar essa dualidade da existência humana. Na maioria dos casos, se alguém morrer, fica justificado pela própria fatalidade, ou pelo fato de que os médicos são humanos, e não podem salvar vidas o tempo todo.

Porém, nessa semana, Shonda Rhimes colocou essa relação entre vida e morte em uma espécie de ‘crossover’ das suas próprias séries. Mais: despistou todo mundo, evitando que um grande e devastador spoiler de Grey’s Anatomy viesse à tona antes do tempo. Seu plano diabólico deu certo e, nesse momento, tem muita gente muito p*ta da vida por causa dessa senhora.

Sabe, não me incomoda muito o fato de personagens importantes e queridos morrerem nas séries de Shondão. O problema é que a moça faz isso como um ‘ato de vingança’ contra alguns dos seus atores. Há uma ‘tradição’ que nunca foi oficializada, que indica que todo ator que pede para sair de Grey’s Anatomy acaba morrendo na série.

Temos duas exceções: Sandra Oh (Cristina Yang), onde a própria Shonda reconhece que muito do sucesso de Grey’s Anatomy foi por causa dela, e Katherine Heigl (Izzie Stevens), que na série é dada como desaparecida, e no mundo real também – o que é a mesma coisa de ter morrido nos dois casos (convenhamos: alguém aqui acredita que State of Affairs será renovada? Eu não!).

Isaiah Washington (Dr. Preston Burke) não conta: ele foi expulso da série. E Kate Walsh (Dra. Addison Montogomery) ganhou um spinoff só pra ela (Private Practice).

Os demais? Todos  morreram. George O’Malley (T.R. Knight), Adele Webber (Loretta Devine), Mark Sloan (Eric Dane), Lexie Grey (Chyler Leigh), Heater Brooks (Tina Marjorino)… sem falar no Denny Duquette (Jeffrey Dean Morgan), que nem era do elenco fixo, mas foi uma morte tão sentida, que a Izzie morreu junto.

Somando todos os personagens que são nomeados (ou creditados) em 11 temporadas de Grey’s Anatomy, já são 92 mortes computadas.

E essa lista aumentou no episódio exibido nos EUA ontem (23)…

ATENÇÃO! A PARTIR DE AGORA, SPOILERS DOS ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS DE GREY’S ANATOMY E DE SCANDAL! SE VOCÊ NÃO QUER SABER, PARE DE LER O TEXTO AQUI! SE SEGUIR, SERÁ POR SUA CONTA E RISCO!

 

…com o nome de Derek Shepherd (Patrick Dempsey).

McDreamy morreu. Quase de forma ‘descartável’. Pior: Sheperd nem foi socorrido no Grey/Sloan Memorial Hospital, e foi vítima de decisões desastradas de outros médicos. É quase irônico ver que não foi nem a irmã dele que tentou salvá-lo.

A morte de Derek já era algo ‘esperado’. Dempsey já havia manifestado no passado que não queria passar da décima temporada na série. Aceitou renovar para a temporada 12 se a sua participação na série fosse reduzida – algo que aconteceu nessa temporada -, e por último, o ator passava por problemas pessoais que foram a gota d’água para ele pedir a sua saída da trama.

Shondão, com sua sede de sangue (e necessidade de destruir o seu ‘castelinho de cartas perfeito’ que ela constrói a cada temporada), matou Derek, para que ele nunca mais volte. Tal como ela fez com outros tantos.

Para completar o ‘plot twist da vida’, semanas antes da fatídica noite de ontem, a própria Shonda afirmou na imprensa que ‘um importante personagem iria morrer’, ou em Grey’s Anatomy, ou em Scandal. Pois bem, na semana passada, Jake (Scott Foley) foi mortalmente ferido em Scandal, e todos pensaram ‘bom, eis a tal morte prometida por Shonda’.

Ok. Logo depois da citada morte de Derek… adivinha quem NÃO morreu em Scandal?

Isso mesmo. Jake está vivinho!

Shonda Rhimes, além de brincar com a vida e a morte – matando um e dando a vida de volta ao outro – ainda deu um uma sambada na cara de todo mundo, enganando imprensa, críticos e telespectadores. Ter tamanho controle sobre as pessoas é algo sensacional sim. É a arte da manipulação se apresentando da forma mais vil possível. Parabéns para Shondão e o seu pacto com forças desconhecidas. Ela venceu de novo.

Só que tem um detalhe muito importante.

Já deu no saco essa história de necessariamente ter que matar alguém para promover uma grande virada de argumento nas suas séries. E, no caso específico da morte de Derek, Shonda tem mais responsabilidade nisso, pois ela foi a roteirista do episódio.

Temporada após temporada, Grey’s Anatomy se vale da tática de ter uma grande tragédia no final de temporada para mudar o panorama da série. É gente atropelada por um ônibus, tornado, inundação, avião caindo, mortes, vírus mortal, mais mortes…. sabe, é legal uma vez. Duas, quem sabe. Todas as temporadas terminarem com uma morte ou grande tragédia? Isso beira à preguiça para encontrar soluções mais ‘normais’ para os finais de um ciclo na série.

Tem muita gente lamentando a morte de Derek. Muitos outros amaldiçoando Shondão pela decisão. Talvez muitos desses dois grupos simplesmente abandonem Grey’s Anatomy por conta disso, mas entendo que muita gente também vai ficar só para ver ‘o que vai acontecer depois’.

Eu? Só dou risada. Faz tempo que essa senhora não me engana.

Damon Dayoub será protagonista de nova série de Shonda Rhimes na ABC

by

damon_dayoub

Depois de Mireille Enos, o ator Damon Dayoub (NCIS) foi confirmado como antagonista da atriz de The Killing no piloto de The Catch (ABC), nova série de Shonda Rhimes e Betsy Beers.

O The Hollywood Reporter informa que a série é centrada em Alice Martin (Enos), uma mulher que está prestes a se casar com Kieran (Dayoub), que é investigado por fraude, o que levanta dúvidas se ela pode confiar nele. E ela está certa: seu noivo constrói mentiras perfeitas, o que resulta em um jogo de gato e rato, onde Alice precisa descobrir se pode confiar (ou não) no homem com quem ela vai se casar. A série é baseada no livro de Kate Atkinson.

Vale lembrar que Dayoub está escalado no elenco recorrente da nova série do ABC Family, Stitchers.

The Catch | Mirelle Enos vai protagonizar nova série de Shonda Rhimes

by

Mireille Enos

A atriz Mireille Enos foi confirmada como protagonista do piloto do drama The Catch (ABC), nova série de Shonda Rhimes.

Segundo o The Hollywood Reporter, The Catch é baseada no livro de Kate Atkinson, e Enos vai interpretar Alice, que é casada com Kieran, e que tem dúvidas se deveria permanecer casada com ele. Descrita como uma mulher ‘minimalista’, Alice é competente no que faz, e tem a sua vida dedicada ao trabalho.

Enos é mais conhecida por sua passagem em The Killing (AMC/Netflix), que lhe rendeu indicações ao Critics Choice, Globo de Ouro e Emmy Awards.

Caso The Catch seja aprovada, Enos vai se juntar ou grupo de mulheres poderosas das séries de Shondaland: Ellen Pompeo, Kerry Washington e Viola Davis.