Sexo é bom, apesar da igreja tentar dizer o contrário. Sexo é algo livre e sem regras, apesar de uma Ministra dos Direitos Humanos tentar impor regras e cores. E sexo pode ser algo bem complicado, especialmente quando estamos entrando na fase adulta de nossas vidas.

Sex Education, nova série da Netflix, vai abordar as belezas e complicações do furor sexual na casa entre 18 e 22 anos, momento da nossa vida onde definimos as nossas escolhas e visões de mundo. E uma fase da vida onde o sexo ganha uma importância enorme na nossa existência.

Um garoto comum, com uma vida normal, vai para a universidade e é convencido pelo seu amigo homossexual que ele pode ganhar algum dinheiro dando as dicas de sua mãe sexóloga para os seus colegas de estudo. Os dois entendem que esse conhecimento mais amplo sobre uma área tão essencial e complexa da vida pode ser interessante para os estudantes, que podem se entender melhor no quesito sexo, e para os dois amigos, que vão conseguir dinheiro para pagar contas e outros luxos pontuais.

Contando com a ajuda de uma estudante porra louca, o grupo vai ganhar popularidade entre os estudantes, já que é muito raro um jovem na casa dos 20 anos de idade ter tamanho conhecimento sobre o sexo.

Sex Education promete falar de sexo de forma direta e sem rodeios, utilizando uma linguagem que qualquer jovem entende, aproveitando da leveza e do bom humor para desenvolver uma trama que naturalmente vai navegar de forma livre no universo dos adolescentes.

Por outro lado, Sex Education também aponta para temas mais sérios e igualmente presentes no universo jovem, como preconceito, aceitação, prevenção, comportamento abusivo e outros tópicos que normalmente não vemos em produções voltadas para os adolescentes.

Pode ser que Sex Education renda um bom caldo. Entendo que vale a pena dar pelo menos uma chance para a série quando a mesma desembarcar na Netflix.