kevin spacey

Se não fosse trágico e repulsivo, seria uma comédia de erros.

Kevin Spacey, protagonista de House of Cards e um dos atores mais aclamados da atualidade, foi acusado de assédio sexual pelo ator Anthony Rapp (Star Trek: Discovery), quando o mesmo tinha apenas 14 anos de idade. O incidente teria acontecido em 1986.

Não dá para dizer que é “apenas mais um caso de assédio sexual em Hollywood”, porque não podemos banalizar o assunto. É uma denúncia de pedofilia, o que deixa tudo ainda mais sério.

O problema é a forma como Spacey se defendeu disso. Foi basicamente um tiro no próprio pé com uma bazuca.

Quando tomou conhecimento das declarações de Rapp, Spacey foi até a sua conta no Twitter para dizer que não se lembrava desse encontro, que estava bêbado e pedia desculpas para um eventual incidente ou inconveniente causado.

E aproveitou a oportunidade para se declarar abertamente homossexual, e que o episódio (da denúncia de Rapp) o inspirou a abrir o jogo sobre esse tema.

 

 

Aqui, temos um óbvio problema de distorção de prioridades.

Para começar, se a minha memória não estiver MUITO falha (sim, eu tenho grandes chances de desenvolver o Alzheimer, ainda mais que a doença está na família e eu dependo do Google para tudo hoje…), já era de conhecimento público que Kevin Spacey é homossexual.

Ou eu estava muito doido de tanto comer Doritos sabor nacho, ou já vi o próprio Spacey falar sobre o tema em entrevista.

De qualquer forma, a gente já sabia da sua condição sexual.

Agora… ele usar isso como desculpa para o suposto assédio? Pior: basicamente confirmar que eventualmente poderia ter assediado porque estava bêbado?

Não, Sr. Spacey! Nem Frank Underwood tomaria decisão tão infeliz.

Entendo que nada justifica o assédio sexual, em nenhuma instância. Menos ainda justifica a tentativa de prática de pedofilia. Principalmente quando você alega que estava fora do seu juízo perfeito.

Em tempos onde o assédio sexual em Hollywood pode destruir carreiras inteiras, Spacey corre agora o sério risco de ter o mesmo fim. A declaração de Rapp veio na pior hora possível para o protagonista de uma série tão bem sucedida como House of Cards.

Sem falar nos demais projetos envolvendo o seu nome.

Uma decisão infeliz, para justificar um ato mais infeliz ainda.

Shame on you, Sr. Space!