A cena pós-créditos de Deadpool 2 é, para muitos, a melhor parte do filme. Mas muito além do seu humor, entre as meta-referências feitas pelo protagonista interpretado por Ryan Reynods, tem uma em particular que chamou a atenção.

ATENÇÃO: SPOILERS DAQUI PARA FRENTE!

 

Por que, de todos os personagens do X-Force que Wade poderia salvar com o dispositivo de viagem no tempo de Cable (Josh Brolin), ele decidiu salvar Peter (Rob Delaney)?

O próprio Reynolds explicou em recente entrevista.

No filme, todo o X-Force, com exceção de Deadpool e Dominó (essa segunda porque tem como poder ‘ter sorte’), morreram de forma desastrada. Quando o herói volta no tempo, ele decide salvar apenas o Peter, que nem poder tem.

 

 

O ator, co-roteirista e produtor do filme, explicou:

 

“Me encanta como ignora completamente o fato que ele poderia ter salvo qualquer um desses úteis e maravilhosos super-heróis mas, no lugar disso, ele viaja no tempo e salva Peter.

Sempre senti que era importante salvar Peter. No helicóptero, antes de saltar, Wade diz: ‘Nunca deixarei que aconteça nada de ruim com você, meu doce ursinho. Só estou falando isso para impressionar os demais’. E depois, todos saltam. Sinto que essa foi uma promessa que ele fez no filme, de modo que ele volta no tempo para cumprir a promessa.”

 

Mistério resolvido. O grande coração de Deadpool era a resposta.

Algo que fica comprovado ao longo da sequência pós-créditos, onde Wade também tenta nos salvar das aberrações cinematográficas que jamais deveriam existir.

 

Via The Empire Film Podcast