nashville-2013

Nashville | ABC | Drama | Temporadas: 01 | Indicações: 02 (Melhor Canção Original – Letra e Música e Melhor Atriz em Série dramática – para Connie Britton)

Essa talvez foi uma das apostas mais seguras da última temporada de séries (2012-2013), e foi uma das poucas séries novas que recebeu críticas positivas de público e crítica. E, em alguns casos, até elogios exagerados por alguns membros da crítica (principalmente dos jornalistas estrangeiros de Hollywood, que colocaram Hayden Panettiere na mesma categoria de Maggie Smith no Globo de Ouro). De qualquer forma, é bom ver Nashville no Emmy Awards 2013.

Como a moda era ter uma série musical no seu canal (todo mundo pegando o vácuo de Glee), a ABC decidiu desenvolver a sua, mas focada no estilo musical mais consumido pelos norte-americanos: o country. Porém, diferente da série musical de Ryan Murphy (claramente voltada para a geração High School Musical) e de Smash (que virou uma viagem de drogado em algum momento), Nashville é uma série mais “pé no chão” no aspecto musical.

Teve a coragem de apostar nas canções originais (algo ousado para uma época onde é muito mais fácil consumir o que já faz sucesso), e a música só aparece na série quando ela realmente precisa aparecer, ou seja, quando os músicos da série precisam mesmo cantar alguma coisa. Além disso, apresenta subtramas que posicionam a série como um drama com o universo musical como plano de fundo, o que ajuda a posicionar o espectador da produção dentro da proposta apresentada.

E isso, porque eu não disse ainda a frase “todos amam a Connie Britton”. E isso é verdade: a atriz é aclamada por crítica e público, e recebe a terceira indicação ao Emmy Awards nos últimos três anos, com três personagens diferentes (2011, Tami Taylor em Friday Night Lights; 2012, Vivien Harmon em American Horror Story; 2013, Rayna James, em Nashville). Ah, e uma curiosidade: ela fez a ótima comédia Spin City (protagonizada por Michael J. Fox) por quatro temporadas (aposto que ninguém se lembrava disso).

Mesmo não sendo tão favorita assim, é bom ver Nashville entre as indicadas. É algo, no mínimo, simpático de se ver.