The Walking Dead

O co-criador de The Walking Dead, Robert Kirkman, e seus produtores Gale Anne Hurd, Glen Mazzara e David Alpert, estão processando o canal AMC por se beneficiarem economicamente e às suas custas do sucesso da série.

Para cer mais específico, a plataforma AMC é acusada por quebra de contrato e por adotar atos empresariais injustos e fraudulentos.

O processo apresentado hoje (14) em Los Angeles afirma que o serviço de entretenimento não cumpriu com o contrato assinado com o time criativo da série, explorando sua estrutura corporativa de forma vertical, para combinar tanto a produção como a exibição de The Walking Dead, permitindo à AMC manter a maior parte dos lucros da série para si, sem dividir com Kirkman e os produtores, tal e como estabeleciam os contratos.

Quem está processando é ninguém menos do que aqueles que criam, desenvolvem, escrevem e produzem a série. E que alegam não ver os frutos do enorme sucesso da produção, tal e como deveria ser.

Kirkman e os demais produtores suspeitam que as receitas supostamente absorvidas pela AMC e pelos estúdios AMC Network podem ter o mesmo destino final, já que são empresas afiliadas.

O processo não especifica o valor exato que a AMC teria arrecadado de forma ilícita, mas o processo explica as outras formas que a empresa teria tirado proveito econômico para manter seus lucros.

A ação pode ser mais um duro golpe para a AMC e para The Walking Dead. São profissionais essenciais para a realização dos episódios, e se um acordo não sair entre as duas partes, o futuro da série está seriamente ameaçado.

O AMC afirmou que vai seguir trabalhando com os profissionais, apesar do processo, e tranquilizou lembrando que esse tipo de processo é bem comum no mundo do entretenimento, onde todos buscam a mesma coisa: a fama.

Fato é que quase todos os estúdios de Hollywood que contam com uma série de sucesso acabam sendo alvo de processos, e The Walking Dead é a série número 1 de toda a TV norte-americana nos últimos cinco anos. Logo, não temos surpresas aqui.

O AMC termina o comunicado dizendo que vai se defender “energicamente” contra esse pleito sem fundamento e previsivelmente oportunista.

Vale lembrar que a ação foi apresentada depois de Kirkman fechou o seu contrato com a Amazon para criar conteúdos originais para o Amazon Prime Video.

 

Via Deadline