marvels-agents-of-shield

Antes de qualquer coisa: #CoulsonLives

Pronto. Podemos começar.

Finalmente! Nasceu a criança! 17 entre 10 nerds/fãs de quadrinhos/adolescentes virgens que acham legal fazer cosplay do Hulk estavam esperando pela estreia de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D., que foi eleita pelos jornalistas e especialistas o drama mais promissor entre as novas séries. É, sem sombra de dúvida, a maior aposta da ABC, e por que não dizer, da Marvel, que quer expandir o sucesso da franquia de filmes Os Vingadores na TV. Será que eles conseguiram?

Antes de continuar, se você não viu o filme Os Vingadores 1) se mata; 2) não sei o que você está fazendo ao ler esse post – vai ver o filme e volta aqui depois. No parágrafo seguinte, tem um spoiler do filme que tenho que contar, senão é impossível fazer esse texto. Certo?

Em Os Vingadores, o Agente Coulson (Clark Gregg) é mortalmente ferido por Loki, irmão de Thor. Fato é que, pelas informações passadas no piloto, nem Coulson sabe exatamente o que aconteceu com ele. Que ele morreu, isso está bem claro, pois ele afirma que Loki o matou. Que ele foi ressuscitado, isso fica mais ou menos claro – pois o próprio Coulson afirma que os médicos da S.H.I.E.L.D. o trouxe à vida imediatamente depois, e o enviou para o Taiti para uma recuperação.

Porém, um diálogo entre um dos médicos da S.H.I.E.L.D. com a Agente Maria Hill (Cobie Smulders) deixa implícito que Coulson não sabe exatamente o que aconteceu com ele. E que, para a segurança dele, ele não deve encontrar a verdade. Eis o mistério.

SHIELD-cast

Noves fora, #CouslonLives, e está recrutando um novo grupo de agentes para proteger o planeta de novas ameaças. Depois dos eventos de Nova York, a ideia da S.H.I.E.L.D. é criar um segundo time “permanente” para as ações de campo. Esses agentes, com diferentes especialidades, vão ajudar Coulson a recrutar os novos heróis. Uma coisa que é preciso deixar bem claro para quem não está por dentro do universo da série: os agentes da S.H.I.E.L.D. não são heróis. São agentes com habilidades extremas, mas não com super poderes.

O piloto basicamente se dedica a apresentar o “Level 7” da escala de profissionais da agência, quais são os objetivos desse segmento, e como eles podem ou não ajudar os seres extraordinários a proteger o planeta quando você não pode contar com os heróis de elite, como por exemplo o cientista que fica bravo e verde, o playboy com uma armadura de ferro e um Deus de outra dimensão. Afinal de contas, é difícil reunir esse grupo todo, logo, é preciso um plano B.

Esse “Level 7” será comandado pelo Agente Grant Ward (Brett Dalton), que responderá diretamente ao Agente Coulson, mas vai comandar as ações táticas dos demais agentes. Cada um deles contando com uma especialidade: transporte, armas, tecnologia, biometria… e contando com a tecnologia mais avançada do mundo, eles vão aonde os órgãos governamentais não conseguem ir, vigiando esses seres com poderes especiais e, se possível, fazendo com que eles colaborem com a S.H.I.E.L.D.

marvels-agents-of-shield-6

O piloto de SHIELD é muito bom. Bom, dentro do que você pode esperar de uma série inspirada no universo criado pelos filmes da série Os Vingadores, não deve absolutamente nada na produção, que é simplesmente impecável. Dá para ver que a Marvel não poupou esforços e dinheiro para tornar a série visualmente muito próxima ao que vimos no cinema. Nesse aspecto, nota 10 para a ABC e a Marvel. Meu único questionamento é se a ABC/Marvel vai manter o nível de qualidade nos demais episódios. Se conseguirem, será ótimo.

Quanto ao roteiro, a série vai bem. Não espere um piloto de explodir cabeças, mas sim, um piloto que vai te deixar satisfeito como fã de The Avengers. A sequência de acontecimentos é minimamente coerente, os diálogos são bons, os personagens interessantes, e o bom humor característico dos filmes está presente. O sarcasmo de Coulson é a sua assinatura, e de forma sutil, Joss Whedom vai “contaminando” os demais personagens, com pequenas piadinhas localizadas. Tudo isso já foi visto em Os Vingadores, logo, não deve causar surpresas.

No fim, a ABC acertou com Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D., e deve se dar muito bem com a série. É claro que é só o primeiro episódio, e confesso que ainda fico com reservas sobre o desenvolvimento da mesma, uma vez que “eles podem estragar tudo”. Mas como a série é exibida pela ABC (e não pela NBC), e conta com o envolvimento direto da Marvel na sua produção, as chances de erros graves diminuem consideravelmente. Logo, estou satisfeito. Recomendo que assistam e comentem aqui depois.

E… antes que eu me esqueça: don’t touch the Lola!

Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. estreia no Brasil amanhã, 26 de setembro, no Canal Sony.