George O Rei da Floresta, Endiabrado, A Múmia… esses e outros filmes transformaram Brendan Fraser em uma estrela. Porém, ele desapareceu de Hollywood. É claro que ele teve vários fracassos na carreira, mas só agora ele explica os reais motivos de sua retirada do mainstream.

É claro que filmes como Decisões Extremas não ajudam, mas existem pelo menos dois motivos bem fortes. O primeiro foi os esforços físicos em A Múmia: Tumba do Imperador Dragão, onde ele afirma que basicamente construíram um exoesqueleto em torno dele para compor o personagem.

Fraser teve que passar por uma substituição parcial do joelho e reparação das cordas vocais. Soma-se a isso a morte de sua mãe, vítima do câncer em 2016, e temos aqui motivos mais que justificados para sua retirada do cenário de Hollywood.

Mas não para por aí. Ainda tem o segundo motivo.

Fraser afirma ter sofrido danos psicológicos depois de um incidente com Philip Berk, ex-presidente da HFPA (Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood, entidade organizadora do Globo de Ouro).

 

 

Fraser afirma ter sofrido assédio sexual por parte de Berk, que tocou em partes íntimas do seu corpo. O episódio teria acontecido durante um brunch organizado em um hotel de Beverly Hills em 2003, e o ator pensou em deixar público na época. Seus representantes exigiram uma carta de desculpas à HFPA, e receberam uma carta de Berk, que não admitiu ter feito algo de errado.

Brendan Fraser se sentiu culpado pelo incidente e, desde então, isso teria provocado uma reação em cadeia na HFPA, por conta da ausência de uma atitude. O ator entrou em depressão, questionando-se constantemente e participando de filmes dos quais ele não se orgulhava.

Seu divórcio em 2009 de Afton Smith aconteceu depois de uma dura batalha legal.

Recentemente, Fraser fez uma participação na séire The Affair, e em breve será o protagonista da adaptação para a TV de Três Dias do Condor.

Desejamos sorte para Brendan Fraser.

 

Via Dark Horizons