E teve gente que disse que Pantera Negra “era um filme desnecessário”, “que não ia ser tudo isso” e “é o retrato da vitimização do negro”.

Tolos.

Pantera Negra é “apenas” uma das maiores bilheterias de 2018, e a Marvel/Disney, de forma ousada até, iniciou a campanha de elegibilidade do longa para as principais categorias do Oscar 2019, incluindo para Melhor Filme.

Quem poderia prever?

Na verdade, muita gente. No passado, o excelente Logan também foi indicado aos principais prêmios do Academy Awards no seu ano, e venceu como Melhor Roteiro Adaptado. Ou seja, não é uma surpresa ver Pantera Negra com esse prestígio todo.

Mas o que é mais interessante é constatar, mais de seis meses depois de seu lançamento, os impactos reais e imediatos sobre tudo o que esse filme representa hoje para a cultura negra de massa e para os seus envolvidos diretos.

Ryan Coogler, diretor do longa, não para de receber projetos. Ele, que já tinha no currículo o ótimo Creed (com Michael B. Jordan, mas falo desse moço daqui a pouco), se tornou um dos nomes mais cobiçados de Hollywood para futuros projetos.

Chadwick Boseman é um dos nomes mais reconhecidos entre os atores de Hollywood. Se tornou uma imagem de credibilidade dentro do elenco da Marvel Cinematic Universe, uma vez que o filme onde ele foi protagonista quebrou recordes que apenas os filmes da Marvel com Robert Downey Jr. conseguiam alcançar.

Michael B. Jordan mostrou de novo o seu talento, com um vilão emblemático, um dos melhores da MCU até agora. Ele foi tão bem, que foi cogitado para ser o novo Superman, o que seria o máximo.

 

 

O filme mostrou a força da mulher negra com as fantásticas guerreiras Dora Milaje, lideradas brilhantemente pelas excepcionais Danai Gurira e Lupita Nyong’o. E apresentou uma menina que é mais inteligente que Tony Stark como irmã de T’Challa, interpretada por Letitia Wright.

Mas o mais importante de tudo isso é que Pantera Negra foi o filme que chegou no momento certo, na hora certa. Em tempos onde posicionamentos extremistas estigmatizam as minorias em um segundo plano, a força da raça negra está mais do que representada em um dos melhores filmes da MCU até agora.

Pantera Negra foi além do que muitos acreditavam que poderia alcançar. Foi além do que muitos determinaram que deveria alcançar. Se tornou um filme que quebrou paradigmas de mercado e culturais.

Um filme que me representa. Em vários níveis.