Em mais uma categoria que ia ficar de fora da programação do Oscar 2019, Bohemian Rhapsody venceu como Melhor Edição.

O filme tomou algumas liberdades criativas para montar a narrativa que conta a história da banda Queen e de seu frontman, Freddie Mercury. E isso desagradou a alguns fãs, já que a ordem dos acontecimentos não seguiu exatamente a ordem de como as coisas realmente aconteceram.

Mesmo assim, Bohemian Rhapsody tomou uma decisão de risco e acertou. A edição mais dinâmica do filme ajuda e muito a estabelecer o ritmo que o longa precisava para conquistar os corações daqueles que gostam do fan service, apenas para cantar as músicas junto com a banda.

O risco compensou nesse caso. Mais um Oscar para Bohemian Rhapsody.