oscar 2018

Em números corrigidos, a cobertura do Oscar 2018 pela ABC alcançou uma audiência total de 26.5 milhões de espectadores nos EUA. É sim a edição menos vista na TV desde que começaram a transmitir o evento. Mas não é o Oscar menos visto da história.

Alguns detalhes mudam essa perspectiva. Primeiro, o modelo de audiência mudou a algum tempo, com a métrica ao vivo + mesmo dia perdendo relevância. Antes, a única forma de medir a audiência era o ao vivo, em tempo real. No último domingo, era possível ver o Oscar na TV, via aplicativo de streaming da ABC, nos computadores e em fontes não oficiais.

O Oscar foi transmitido na TV pela primeira vez em 1953, e reuniu uma audiência estimada de 34 milhões de espectadores na NBC. Desde então, a audiência média do evento sempre girou entre três e quatro dezenas de milhões de espectadores.

Os 26 milhões de 2018 obviamente não levam em consideração a transmissão internacional que, com certeza, superaria os dados da época em que o sinal de TV não saía dos EUA. A primeira transmissão internacioanl dos Academy Awards aconteceu em 1969 e, desde então, a audiência global em 225 países é enorme, chegando ao bilhão de espectadores em algumas oportunidades.

Sem falar que, em alguns países, os dados de audiência de canais que retransmitiram o evento não foram facilitados, mas apenas estimados. Apenas os dados de 2015 e em alguns mercados já seriam suficientes para superar os 34 milhões do Oscar de 1953.

Há uma tendência dos filmes que não tiveram grandes bilheterias serem indicados a Melhor Filme, e isso não gerar repercussão mediática junto à audiência. Um exemplo claro disso foi o ano em que Titanic foi indicado: aquele Oscar teve uma audiência total de 57 milhões de espectadores nos EUA, 17 milhões a mais que no ano em que O Paciente Inglês foi indicado.

Outro fator a levar em consideração é que os 26 milhões de espectadores de 2018 estão em um contexto onde a TV aberta ao vivo perdeu força. Há pelo menos 10 anos que sabemos disso. Vide o fenômeno American Idol, que no auge deu mais de 30 milhões de audiência total e, no final, mal alcançava os 10 milhões por episódio.

Sem falar que o Oscar nos últimos anos teve que competir com o fenômeno de audiência chamado The Walkng Dead que, por sua vez, apresentou números pobres com parados com o ano passado. Em 2017, a série da AMC teve 10 milhões de espectadores, contra 32 milhões do Oscar. Em 2018, o episódio da série de zumbis registrou apenas 6.78 milhões de espectadores.

Em resumo: o Oscar entra em um contexto onde o consumo televisivo mudou, e a tendência de queda vai durar por muito tempo. Isso não quer dizer que a audiência do Oscar 2019 será ainda menor, mas sim que será polarizada em vários meios, onde as pessoas estão deixando de ver o evento na TV.

Apenas isso.