O polêmico ano de 2018 está chegando ao fim. Nos últimos 12 meses, tivemos anúncios promissores, guerras entre plataformas de streaming e até fusões inesperadas. E foi um ano de contrastes na Netflix, que recebeu propostas cinematográficas de todos os tipos.

Nesse post, temos 11 filmes que realmente se destacaram na plataforma de streaming, e que merecem ser vistos por você nessas férias de final de ano.

 

Adam Sandler: 100% Fresh

Emocionante e inesperado. A volta de Adam Sandler ao stand-up depois de mais de 20 anos é uma obra prima, e vale a recomendação humorística. É bom! Acredite em mim!

 

A Futile and Stupid Gestle

Uma recriação sobre como Férias Frustradas com Chevy Chase foi feito, através de recursos narrativos cheios de personalidade. Uma espécie de Boogie Nights da comédia norte-americana, acertando nos recursos visuais, vinhetas narrativas de ruptura e um elenco que se entrega de forma plena.

 

The Night Comes for Us

Selvagem, violento, demencial, sangrento e brutalmente explícito. Ninguém apostava nesse filme, e é um forte candidato a melhor do ano na Netflix.

 

A Balada de Buster Scruggs

O novo filme dos irmãos Coen revisa o western/antologia resumindo em pequenas histórias a diversão, o absurdo, o genial, o musical, os excessos e os irritantes que encontramos em produções cinematográficas.

 

Game Over, Man!

Um Duro de Matar na visão de um retardado é uma das mais despretensiosas comédias da Netflix. Vulgar, grosseira e contundentemente sangrenta. É o que você mais precisa nesse final de ano.

 

O Apóstolo

Ninguém esperava que iria funcionar. A ação mais dramática parece ter saído de algum canal de história, com várias paisagens belas. A ação mais fantástica está mais comedida que o esperado, e ação pura e dura se mostra a conta-gotas, funcionando muito bem.

 

The Other Side of the Wind

O testamento de Orson Welles é de uma era e uma forma de fazer cinema. O mais interessante disso é o quão moderna é essa forma de narrar a história. O filme conta com esse formato making-documental-found footage, o que faz dele um dos melhores na Netflix.

 

Cam

Uma surpreendente história de ambição online que deriva em um thriller de terror do presente futuro. Mais uma vez, a Blumhouse se mostra precisa na execução.

 

Outlaw King

A primeira produção medieval da Netflix. Precipitado em alguns momentos, é um sopro de ar fresco quando nos atentamos às aventuras da época. É um filme honesto.

 

La femme la plus assassinée du monde

É possível que este seja o filme mais autêntico da Netflix em 2018. Uma co-produção belga, com ar artístico para mostrar o assassinato na tela.

 

Roma

O protagonista máximo da polêmica sobre o tema “o cinema está morrendo, e a Netflix é a culpada disso”. Vencedor do último festival de Veneza, é um filme perfeitamente executado. Talvez peca por ter um excesso de auto indulgência que Alfonso Cuarón se permite. Mas virtuoso como poucos, usa a sua perícia técnica para, de forma simples, manipular o espectador. Filme espetacular.