O melhor filme de time de heróis da DC em toda a sua história. Simples assim!

Eu confesso que não fui o público alvo de Jovens Titãs em Ação quando o desenho era exibido pelo Cartoon Network, mas sempre vi com simpatia a proposta de zoeira bem humorada do desenho. Algo que o próprio Cartoon Network quer repetir com o remake de Thundercats, mas que as pessoas torceram o nariz para isso.

Curiosamente, o serviço de streaming DC Universe vai lançar ainda em 2018 a série live-action Titans, com um tom mais sombrio para a narrativa. E entendo hoje que uma coisa não anula a validade da outra. Só foram feitas para públicos diferentes, com perspectivas diferentes.

Logo, eu fui assistir Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas com as informações de um leigo, apenas esperando me divertir com uma animação infanto-juvenil recheado de referências de cultura pop. O que não esperava (de forma alguma) era levar mais do que isso para casa.

 

 

O filme consegue a façanha de ser um dos melhores e mais bem humorados filmes de 2018, pelo simples fato do longa ser o que a série de animação sempre foi: ela mesma.

O filme não tenta reinventar a roda em nenhum momento, e entrega exatamente aquilo que os fãs da série de animação sempre viram na tela da TV, com um toque de “zoeira não tem limites”, e sempre rindo de si mesmo e do universo da DC como um todo.

O plot explica de forma didática como funciona a mecânica dos filmes de heróis hoje, onde para você ser considerado um herói relevante o suficiente para ter um filme, é necessário que você tenha um grande vilão “trabalhando para você”.

Nem sempre é possível ter um bom vilão ao seu favor, e nem sempre você é essa competência toda para ter um filme de herói. É o que acontece com os Jovens Titãs, que na fase infantil estão muito mais no modo zoeira do que levando a missão de fazer o bem como algo a sério.

Ao longo do filme, vemos os típicos conflitos e soluções de filmes de herói, mas com várias ironias implícitas. Por exemplo: o líder do time que abandona o grupo por causa do seu ego, os plot twists surpreendentes, o vilão que foge sempre para voltar a ser perseguido e derrotado pelo herói de forma ainda mais heroica, entre outros.

O filme também tem alguns recados importantes sobre o que é ser um herói e os seus principais objetivos, a necessidade de saber trabalhar em grupo, a importância de abrir mão de seus interesses pessoais pelo bem comum, e outros sub-textos que já estamos acostumados a ver em histórias como essa.

Mas a parte mais legal de Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas é que o filme se zoa o tempo todo. As piadas com a Marvel, com os sucessos e fracassos da própria DC, as quebras de quarta parede e até a ousadia de trazer o VERDADEIRO STAN LEE para uma participação no filme são dignas de aplausos.

Sem falar nas várias referências de cultura pop que o filme entrega, sem fazer muita força, e de forma coerente.

Pasmem: o filme zoa o desespero da DC/Warner em escolher qualquer personagem para fazer filmes, sem qualquer critério objetivo, sendo a voz dos críticos mais severos que entendem que certos personagens simplesmente não merecem um filme.

 

 

Isso tornou o longa ainda mais leve e divertido para os públicos de diferentes idades. Os pais que vão levar os filhos nos cinemas não ficam boiando por completo. Ao menos uma pequena introdução explica qual é a vibe daquele time de heróis. Mas é claro que, quanto mais por dentro você estiver dos paranauês desse universo, melhor será a sua experiência.

Não é um roteiro tão raso quanto se imagina. Oferece algumas saídas interessantes, com plot twists que até convencem. E uma piada recorrente que não cansa, já que usa bem um dos personagens mais peculiares dos Jovens Titãs.

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas é diversão garantida para as crianças que passaram anos assistindo ao desenho no Cartoon Network, e diverte bem os pais que vão acompanhar seus filhos e compreendem a quantas andam esse universo dos quadrinhos.

 

 

É a animação infanto-juvenil que vale a pena conferir para dar algumas boas risadas, mesmo pela descontração do humor feito de forma direta. É um filme que cumpre o que promete, e não comete absurdos na tentativa de entregar o filme que se propõe a ser: honesto consigo mesmo e com os fãs da série.

Ah, sim… e tem cena pós créditos… que pode revelar como pode ser o futuro dessa história. Se for assim, só posso dizer uma coisa para vocês…

Vamos para o próximo estágio!