Era uma morte (quase) anunciada (ou pelo menos dessas que a maioria de nós já sabia que iria chegar nesse momento): a Netflix cancelou a comédia familiar One Day At A Time, após três temporadas.

Mesmo que os motivos exatos para o cancelamento não sejam detalhados, a Netflix deixa bem claro que a culpa nesse caso não é de outro fator senão a baixa audiência da série. Nesse caso, todos nós somos obrigados a “confiar” na plataforma, já que a mesma não revela dados de espectadores, e não existe nenhum método ou métrica para saber o quão baixa era essa audiência.

Em mensagem em sua conta nas redes sociais, a Netflix reforça que a decisão pelo cancelamento de One Day At A Time foi “muito difícil” para se tomar, em uma escolha que não veio com facilidade, e que levou semanas para se concretizar, reforçando que a empresa buscou formas de viabilizar uma nova temporada para a série.

Também é um fato que a nova versão da série de Norman Lear, mesmo sendo muito amada pelos seus fãs, não alcançava um público grande o suficiente para justificar a sua continuidade. Tanto, que em mais de uma oportunidade, Gloria Calderón Kellet (criadora de One Day At A Time) alertou que era muito importante que cada temporada fosse assistida pelos fãs nas primeiras duas semanas de disponibilidade.

Por outro lado, não é pelo fato da série ser uma sitcom clássica (com claque, no melhor estilo dos anos 90) que ela deu errado. One Day At A Time é uma série muito querida pelos seus fãs, e pode ter rechaçado muita gente no começo por causa da sua aparência retrô. Mas para quem superou essa primeira impressão, recebeu como recompensa uma série divertida e emocional.

Agora, só resta aos fãs fazer o mesmo que Rita Moreno fez na sua conta no Twitter: se despedir de Justina Machado e todos os membros da família Álvarez. Por três temporadas, One Day At A Time demonstrou ser uma série com coração, entregando voz para a diversidade e com elevado potencial para contar dramas humanos cotidianos de forma impecável.

 

Via @Netflix