House of Cards

É oficial: a Netflix anunciou que o ator Kevin Spacey está fora de House of Cards, que segue seu caminho sem Frank Underwood, possibilidade ventilada como possível nas últimas horas.

Além disso, o serviço de streaming anunciou o fim de todos os projetos que tinha com o ator, incluindo o filme Gore, produzido e protagonizado por Spacey, que estava em fase de pós produção.

Tudo isso aconteceu diante das diversas denúncias de assédio sexual contra o ator, a começar por Anthony Rapp quando este tinha 14 anos em 1986, culminando nas acusações de vários funcionários da produção de House of Cards, que alegam que o comportamento de Spacey deixou o ambiente de trabalho “algo tóxico”.

Kevin Spacey agora enfrenta um cenário muito complicado. Além de tudo isso, o ator foi demitido por Staci Wolfe e da agência de talentos CAA. A Scotland Yard abriu uma investigação para as acusações de agressão sexual a um ator em Londres a alguns anos.

Um representante de Spacey afirma que ele vai levar o tempo necessário para buscar ajuda profissional e tratamento diante do seu comportamento.

 

 

Já House of Cards, que teve sexta temporada anunciada como a última, está com sua produção suspensa para reorganizar a casa. Uma das formas consideradas apra seguir com a série é centrar a trama em Claire Underwood (Robin Wright) e matar Frank de alguma maneira.

Também há planos para um spin-off centrado em Doug Stamper (Michael Kelly), assistente de Frank Underwood.

Em síntese, a Netflix não quer se sujar com a merda feita por Kevin Spacey, e tomou a decisão mais correta e previsível possível.

Mas ainda acho que os danos a Spacey ainda não terminaram.