Star Wars passa por um momento incerto sobre o futuro da franquia após os últimos fracassos (especialmente depois de Han Solo: Uma História Star Wars). No entanto, nem tudo era perfeito na trilogia original. Uma prova clara disso é que o final de O Retorno de Jedi teve chances enormes de ser um grande fiasco.

O site Mental Floss retomaram (e ressuscitaram) uma antiga transcrição de uma conversa entre George Lucas e o roteirista Lawrence Kasdan. Lá, eles falam sobre o Episódio VI da trilogia original, e revelaram qual foi a ideia original para o final do filme.

“Tudo foi resumido naquele momento clímax, onde Luke tirou a máscara de Darth Vader. O que originalmente foi planejado era um plot twist que, na teoria, seria sem precedentes: Luke tomaria a máscara nas mãos, vestiria a mesma e diria ‘Agora eu sou Vader. Agora eu vou matar a frota Rebelde e dominar o Universo’.”

A informação sobre este final de O Retorno de Jedi estava circulando na internet há algum tempo, mas por algum motivo o site decidiu ressuscitar essa transcrição. Porém, independente dos motivos que levaram ao cavucar do passado, a informação é um exemplo perfeito que, já naquela época, George Lucas tinha ideias terríveis para Star Wars.

A materialização do quão NÃO genial Lucas poderia ser resultou na segunda trilogia da franquia Star Wars. Os dois primeiros filmes são absolutamente desnecessários, onde tudo o que teve de mais interessante ou relevante poderia ter acontecido na primeira hora do terceiro filme.

E, para piorar a situação, o terceiro filme dessa segunda trilogia, que efetivamente mostra como Anakin Skywalker se transformou em Darth Vader, mesmo sendo o melhor dos três, ainda conta com muitas decisões estapafúrdias em um roteiro que bate cabeça em alguns momentos.

Sem falar no protagonista, que deu o azar de contar com um ator que inspirava tudo, menos a imponência que um grande vilão pau mandado precisava ter.

Mas a vida é assim mesmo, certo?

 

Via Mental Floss