Nos últimos dias, fontes confiáveis que cobrem as editorias de TV no Brasil publicaram sobre o fim dos canais Fox em nosso mercado. A decisão aconteceria como consequência da compra da 20th Century Fox pela Disney.

O assunto ainda é tratado internamente no mercado de TV por assinatura. Os envolvidos no assunto são as fontes dos veículos que ventilaram tal possibilidade, e o reflexo interno dessa compra (de acordo com essas fontes) já começa a ser sentido dentro dos canais do grupo Fox, e até mesmo em alguns canais do grupo Disney no Brasil.

O efeito da negociação entre Fox e Disney (que, lembrando, já está aprovada pelo Departamento de Justiça dos EUA e só falta ser formalizado entre as duas empresas) é a redução dos investimentos de publicidade nos canais com a marca Fox no Brasil, uma vez que os anunciantes já estão sabendo do que vai acontecer com o futuro da marca em nosso mercado.

Para efeitos práticos: a Disney já definiu que não terá concorrência contra ela mesma nos conteúdos que já oferece nos mercados internacionais, fortalecendo assim as suas marcas já consolidadas.

A medida de desaparecimento dos canais Fox será aplicada para todos os países do mundo, com exceção dos Estados Unidos, onde canais como Fox, FX e FXX devem continuar. Lembrando que Fox Sports, Fox Sports 2 e Fox News não entraram na negociação de compra no país.

E uma pergunta muito importante não tem resposta nesse momento: o que fazer com Os Simpsons, que não entrou na negociação de compra entre as duas empresas? Deixa o Brasil? Ou será licenciada e exibida por outro canal?

 

 

O que deve acontecer no Brasil?

 

Ainda segundo as fontes envolvidas, os canais do grupo Fox devem desaparecer do nosso mercado, sendo substituídos por outras marcas equivalentes. Ou seja, na teoria, Fox e FX devem dizer adeus.

O Nat Geo deve ser absorvido pelo grupo Disney e manter o seu nome como está, já que a empresa do Mickey não tem nenhum canal no Brasil dentro desse segmento.

O caso mais flagrante do impacto que a fusão deve ter no mercado da TV paga brasileira está nos canais esportivos. O Fox Sports e o Fox Sports 2 são dados como desaparecimento certo, com fusão das equipes desses canais com a atual equipe da ESPN, que já tem três canais no Brasil.

A tendência é que os dois canais Fox Sports se transformem em novos canais ESPN, e que boa parte dos conteúdos e eventos esportivos sejam aglutinados no pacote. Talvez a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana não entrem na negociação no país, e as duas competições podem voltar para o Sportv (mas esse é apenas um paplpite).

Mas eventos como a MLB e a NASCAR seriam exclusivos da ESPN com os novos canais.

Particularmente, não acho que as mudanças acontecem da noite para o dia. As fontes internas afirmam que o desaparecimento desses canais aconteceria dentro de sete anos, um intervalo de tempo que considero razoável para o alinhamento dessas operações.

Por outro lado, é possível ver movimentos claros nesse sentido, especialmente nos canais esportivos citados. A ESPN Brasil contará com uma programação ao vivo o dia inteiro, no mesmo perfil do canal Fox Sports. E outras mudanças estão a caminho.

Não me agrada muito esse monopólio estabelecido pela Disney. Mas é o que temos para hoje. Todo o cenário fica para nossa reflexão e entendimento com o passar das semanas.

 

Para mais informações, leia o post original produzido pelo Notícias da TV.