fox

A Walt Disney Company adquiriu a 21st Century Fox, em uma transação avaliada em US$ 52,4 bilhões. Meio mundo parou com a notícia, porém, passado o calor da emoção, é hora de responder as principais perguntas que envolvem essa compra, especialmente aquelas que se referem aos destinos de algumas importantes produções do cinema e da TV.

 

1. Pode a Disney, que já é dona da ABC, ser dona da Fox também?

Não. O acordo não inclui a Fox Broadcasting Network, canal de TV aberta dos EUA, casa de The Simpsons, Family Guy, The X-Files, etc. Também não envolve a Fox News (canal de notícias) e os canais Fox Sports 1 e Fox Sports 2 (esportes). Todos eles ficam com uma spun-off da 21st Century Fox (ou o que restar dela), que resultará no nascimento de uma nova empresa.

 

2. Quais canais que a Disney adquiriu como parte do acordo. 

Os canais da FX Networks (FX, FXX, FXM) e National Geographic (NatGeo, NatGeo Wild).

 

3. Como a compra da 21st Century Fox pode impactar os planos de lançamento do serviço de streaming da Disney para competir diretamente com Netflix, Amazon e Hulu?

Na prática, essa compra não afeta diretamente a apenas um, mas a dois diferentes serviços de streaming. O primeiro, focado nos esportes, deve ser lançado em 2018. O segundo, baseado no entretenimento, já está anunciado para 2019. Nessa compra, a Disney adquiriu a propriedade intelectual de vários programas produzidos pela 20th TV (exemplos: This Is Us, American Horror Story, Empire, Modern Family, The Simpsons, Family Guy e muitos outros). Além disso, parte do acordo envolve séries produzidas pela divisão para a TV paga Fox 21 Television Studios (exemplos: Homeland, The Americans e muitas outras). Os atuais acordos com serviços de streaming e syndications precisarão ser reformulados, e é de se imaginar que programas com grande apelo de family-friendly (como The Simpsons e Modern Family) acabem desembarcando no serviço de streaming da Disney. Mas tudo vale para todo e qualquer conteúdo que já foi produzido e está devidamente catalogado, sem impactar nos novos episódios.

 

4. A Disney já não tinha um pedaço do Hulu antes da compra?

Sim. E a compra da Fox dá para a Disney controle majoritário do serviço de streaming (60%). A Disney pode agora tentar comprar as partes das outras co-proprietárias (Comcast/NBC Universal e Time Warner) e consolidar seus esforços para expandir o Hulu, mas é pouco provável que esse controle absoluto aconteça. Bob Iger (chefe maior na Disney), já insinuou isso, indicando que o Hulu poderá ser usado para ser a casa para o streaming das produções orientadas para o público adulto dos canais do grupo FX.

 

É importante lembrar que a compra da Fox pela Disney deve ser concluída em um intervalo entre 12 e 18 meses.