Tubarão (1975) chegou a se transformar na maior bilheteria da história. E não foi difícil ter um segundo filme três anos depois. Porém, Steven Spielberg decidiu não participar do projeto, mas estava disposto a isso. Mas com uma condição que os produtores não aceitaram.

Quem viu Tubarão se lembra da cena onde o personagem interpretado por Robert Shaw contava a história real do USS Indianapolis e em como a maior parte da sua tripulação ficou a mercê dos tubarões.

Mark Ramsey revelou recentemente que Spielberg propôs um prequel centrado nesse evento. O estúdio disse NÃO, e Spielberg disse NÃO logo depois. E foi isso.

Spielberg queria um filme bem diferente. Um drama baseado e fatos reais conectado com Tubarão, mas que ia para uma linha muito diferente. Já os produtores queriam outra coisa, e o resultado foi Tubarão 2, uma sequência digna, mas bem abaixo do que vimos no primeiro filme.

Os dois filmes lançados depois arrecadaram muito menos que o original, e a franquia foi finalizada pela Universal em 1987. É estranho que até agora ninguém tentou de novo o remake.

Enquanto isso, Sharknado reinou, e chega ao seu filme final agora em 2018.

 

 

 

+info