House of Cards

A Netflix, em conjunto com a Media Rights Capital, anunciou oficialmente que a produção de House of Cards está suspensa por tempo indeterminado.

O anúncio acontece depois de uma sequência de acontecimentos bombásticos em poucos dias. Primeiro, o ator Anthony Rapp afirmou que foi vítima de assédio sexual cometido por Kevin Spacey, protagonista de House of Cards, quando Rapp tinha apenas 14 anos de idade.

Depois, Spacey foi até a sua conta no Twitter para justificar o ato (ele não negou o incidente), afirmando que o fez (entre outras coisas) por conta do seu comportamento como homossexual.

Na sequência, a Netflix anunciou que a sexta temporada de House of Cards seria a última, e alguns veículos chegaram a ventilar o possível desenvolvimento de um spin-off da série.

Agora, o comunicado conjunto da MRC e Netflix confirmam a suspensão da produção da sexta (e última) temporada de House of Cards até segunda ordem, com o objetivo de revisar a situação atual.

A Netflix claramente que acabar com o mal que Kevin Spacey se tornou pela raiz. Inicialmente, o serviço de streaming havia se posicionado que o fim de House of Cards estava planejado antes de todo o escândalo vir à tona. Mas o novo cenário mostra que as empresas envolvidas então “profundamente preocupadas” com as notícias. Porém, ambas mantém o apoio ao elenco e equipe de produção da série.

A sexta temporada de House of Cards estrearia em 2018, e contaria com 13 episódios encomendados, que contariam o fim da trama política de Frank e Claire Underwood. Porém, o escândalo de Spacey teve um efeito direto e imediato na série, o que pode resultar no fim definitivo de uma das mais aclamadas séries da Netflix e da TV.

É uma pena que tudo acabe dessa forma.

 

Via CNBC