Quando não podemos vencê-los, nos juntamos a eles. E como a Netflix quer um Oscar, decidiu aderir às regras, e vai lançar os seus filmes para os cinemas antes das produções desembarcarem nos serviços de streaming.

Não é a primeira vez que a Netflix coloca as suas produções na tela grande para que as mesmas se tornem elegíveis para as grandes premiações. Porém, é a primeira vez que dá prioridade aos cinemas, tal e como alguns ‘entendidos’ de Hollywood entendem.

A estratégia é para que tais filmes possam concorrer ao Oscar em fevereiro de 2019. Antes, as produções estreavam simultaneamente nos cinemas e na Netflix. Lembrando que a janela de elegibilidade de um filme para os Academy Awards fecha a cada dia 25 de dezembro de cada ano.

E, mesmo assim, tem regras.

O filme precisa ficar em cartaz por pelo menos sete dias seguidos no ano anterior para concorrer ao Oscar do ano seguinte, em pelo menos três sessões diárias, com uma delas em horário nobre (entre 18h e 22h).

 

 

Dito isso, Roma estreia em 21 de novembro nos cinemas, e por lá ficará até o dia 14 de dezembro, quando estreia na Netflix. O segundo filme dessa estratégia comercial da plataforma de streaming a estrear nos cinemas é The Ballad of Buster Scruggs, em 8 de novembro. O terceiro longa, que é o mais interessante (na minha opinião) é Bird Box, que estreia nos cinemas em 13 de dezembro.

Em todos os casos, as exibições acontecem em cidades como Los Angeles, Nova York, São Francisco e Londres. Não há previsão de estreia desses filmes nos cinemas brasileiros, algo que não deve acontecer, uma vez que tais estreias só tem como único objetivo deixar os filmes elegíveis para os Academy Awards.

 

 

Por outro lado, a Netflix quer aproveitar a boa resposta que os filmes receberam dentro da plataforma, além de buscar agradar aos próprios cineastas, que querem receber os louros dos seus trabalhos.

É uma batalha que a Netflix está travando do seu jeito. Primeiro, cogitou comprar uma rede de salas de cinema para estrear os seus filmes. Depois, desistiu de participar do Festival de Cannes, já que o festival exigia que os filmes estreassem nos cinemas franceses para concorrer aos prêmios do festival.

 

 

Agora, se ajusta às regras da Academia, entendendo que (pelo menos por enquanto) não pode vencê-los.

 

Via MashableThe Next Web