O astrofísico e divulgador científico Neil deGrasse Tyson se viu envolvido pelas acusações de assédio sexual, onde uma jovem o acusou de um crime ocorrido em 2009. Agora, duas novas alegações de assédio surgiram nos últimos dias, e uma investigação está em curso.

Tyson emitiu um comunicado, contando a sua versão dos fatos (ocorridos em 2009), onde ele explica que “não pode ficar calado” diante das alegações.

Neil deGrasse Tyson explica que milhares de pessoas por ano pedem fotos para ele, e depois de uma conferência, uma colega se aproximou para pedir uma foto. A sua roupa revelava a tatuagem do sistema solar em seu braço, e ele buscou a imagem de Plutão na parte superior do ombro da moça.

Agora, nove anos depois, ele ficou sabendo que esse comportamento é abusivo. Neil deGrasse Tyson afirma que nunca foi a sua intenção causar algum desconforto, e lamenta profundamente o ocorrido. Se ele soubesse que isso teria resultado em problemas, ele teria dado a mesma desculpa na hora.

Sobre os casos de 2018, Tyson afirma que estava gravando no último verão, e ele passou mais de 100 horas trabalhando com uma assistente de produção (mulher). Eles se tornaram amigos, e na última semana de trabalho, ele a convidou para visitá-lo em sua casa.

Partiu da assistente afirmar para Tyson que ficou assustada com aquela noite, pois viu aquele convite como uma forma de tentar seduzí-la. Mesmo assim, ela foi até a casa dele, e mantiveram o mesmo nível de conversa estabelecida no ambiente de trabalho.

Tyson afirma que nunca tocou a assistente, exceto quando estendeu a mão na despedida. Ali, ele mostrou um aperto de mão diferente que aprendeu de um ancião nativo: estendeu o polegar até o pulso durante o aperto de mãos, para que a outra pessoa sinta a energia espiritual vindo da outra parte, e que esta é uma forma de agradecimento às pessoas com quem ele desenvolveu novas amizades.

Na última reunião em seu escritório, Tyson de desculpou com a assistente, que por sua vez aceitou as suas desculpas. Porém, ela declarou todo o incidente como um assédio.

Neil deGrasse Tyson encerra o seu comunicado afirmando que as acusações feitas podem danificar uma reputação e um matrimônio de forma irreversível. Afirma se considerar um marido amoroso, um servidor público, um cientista e educador que serve a vontade do público, e agradece pelo apoio recebido por aqueles que o respeitam e valorizam o seu trabalho.

Tirem as suas próprias conclusões.