Não seria o primeiro caso de alguém que morre no Universo Cinematográfico da Marvel que volta à vida. Loki (Tom Hiddleston) fez isso algumas vezes. Mas ele é um alienígena. Agora, estamos falando de um humano, e aqui as coisas mudam de figura.

De acordo com altores envolvidos em Pantera Negra 2, o vilão Killmonger (Michale B. Jordan) aparentemente não morreu no final dos eventos do primeiro filme do herói, e sua volta deve acontecer na continuação do longa. Não foi informado como ele conseguiu sobreviver ou qual será seu papel no filme.

Lembrando que no final do primeiro filme, é Pantera Negra (Chadwick Boseman) quem menciona a Killmonger que suas feridas poderiam ser curadas com a tecnologia de Wakanda, mas o vilão afirma decidir morrer em vez de ser colocado na prisão.

De acordo com a janela de lançamentos previamente estabelecida, a Marvel tem um filme que será lançado em 12 de fevereiro de 2021, e embora nada esteja confirmado ainda (já que é uma estréia cujo título ainda é mantido em segredo), algumas especulações apontam que esse filme pode muito bem ser o Pantera Negra 2.

No final do filme fica evidente que o personagem interpretado por Michael B. Jordan não tinha intenções de continuar vivo e ninguém tinha razão para ressuscitá-lo. Então, o seu retorno poderia estar totalmente relacionado aos eventos que vão ocorrer em Vingadores: Ultimato, já que todas as pistas e teorias sugerem que o filme vai abordar como elemento principal para a solução do problema a viagem no tempo.

Isso também poderia explicar por que Nick Fury (Samuel L. Jackson) só conheceu Peter Parker/Homem-Aranha (Tom Holland) na Europa, tal e como sugere o primeiro trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa. Com os eventos da MCU alterados ou anulados em Vingadores: Ultimato, um novo cenário narrativo surge para um mundo novo de possibilidades.

Mas só o tempo vai dizer se essa teoria tem sentido ou não.

 

+info