Eu mesmo não achava que duraria tanto na grade da CBS. Por outro lado, Madam Secretary conquistou um público cativo nas noites de domingo, e sobreviveu por seis temporadas. Agora, será que chegou a hora de dizer adeus?

Vamos descobrir isso juntos?

Vem comigo!

 

 

A SÉRIE: Madam Secretary (5a temporada, CBS)

 

Por que salvar?

Não importa se você é de direita, de esquerda, de centro ou isentão, você tem que admitir: os dramas políticos da vida real dão de dez nos dramas políticos da ficção. Sim, Madam Secretary é ficcional, mas bem sabemos como a Casa Branca pode render ideias para os seus roteiristas.

A luta do presidente dos Estados Unidos (da série) em lidar com os problemas internacionais, e como a sua secretária de estado lida entre ajudar o presidente e ter uma vida pessoal com diplomacia fazem dessa série algo relativamente interessante.

Na quinta temporada, a série tem a tendência de abordar problemas globais do mundo real, como o conflito comercial envolvendo Estados Unidos, China e Rússia, as questões éticas internas da Casa Branca e as dinâmicas familiares envolvendo a própria secretária de estado, e como isso afeta o seu trabalho.

 

 

Por que cancelar?

Desde que a série se estabilizou em sua narrativa, não existem motivos para que a mesma não seja cancelada. No máximo tem que durar mais uma temporada para mostrar a experiência da protagonista durante a campanha presidencial, mas nada além disso. Mesmo porque a audiência não ajuda em nada para uma hipotética renovação.

Com uma média total de 5.5 milhões de espectadores e demo 18-49 anos de 0.6, Madam Secretary está estável em relação à média da temporada anterior, mas a série é a penúltima entre todos os 16 dramas da CBS no ar (só superando Ransom, que é exibida aos sábados). Ou seja, terminar a série agora não seria uma grande perda nos números do canal, que pode tentar uma nova proposta para as noites de domingo.