Kevin Feige, o rei da Marvel, falou sobre tudo o que a Marvel Studios mostrou nos cinemas até agora, batizando os primeiros 22 filmes do estúdio com o nome The Infinity Saga (A Saga Infinita). Ou seja, ele serializou a franquia cinematográfica, como se fosse uma série de TV com 22 episódios. Mas no cinema, e cada um deles com pelo menos 120 minutos de duração.

O chefão da Marvel também confirmou que Vingadores: Ultimato será um filme centrado no núcleo original dos Vingadores. Uma volta ao começo, ao essencial. Para encerrar um ciclo.

Percebemos um Kevin Feige nervoso. E não é para menos. Depois de Capitã Marvel se tornar mais um sucesso, e sabendo que Vingadores: Ultimato pode se transformar com facilidade na maior bilheteria da história do cinema, ele decidiu olhar para trás, refletir e agrupar todos os filmes da Marvel Studios nas três primeiras fases.

 

 

The Infinity Saga

 

 

Feige agora tem foco total na conclusão do arco de 22 filmes que começou com Homem de Ferro (2018). Vingadores: Ultimato vai retomar os trágicos acontecimentos resultantes do estalo de Thanos, que deixou vivos os Vingadores originais, e de forma não casual. E depois de tudo o que eles passaram, a Saga Infinita precisa dar a esses personagens uma despedida digna.

“As pessoas disseram que o Capitão América não apareceu muito em Guerra Infinita, ou que o Homem de Ferro não fez muitas piadas durante a última meia hora do filme por conta dos acontecimentos ao seu redor. Mas esses personagens, todos os originais, são em grande parte o núcleo central de Ultimato, de uma forma muito pessoal e emocional.”

Enquanto Pantera Negra, Doutor Estranho, Capitã Marvel e outros novos heróis vão dominar a próxima fase da MCU, Vingadores: Ultimato pode ser a nossa última oportunidade de vermos juntos Steve Rogers, Tony Stark, Bruce Banner ou Thor. E pensar nisso dá arrepios, para dizer o mínimo.

Vingadores: Ultimato estreia no Brasil em 25 de abril.