Jimmy Kimmel vai apresentar o Oscar pelo segundo ano consecutivo, e já informou que não fará piadas sobre temas relacionados ao assédio sexual.

O comediante e apresentador de um dos talk-shows mais populares da TV dos EUA esclareceu em entrevista ao Good Morning America (ABC) que o Oscar não é um programa sobre reviver os casos de assédio, mas sim para pessoas que sonharam em ganhar um Oscar por (talvez) toda a sua vida. E a última coisa que ele quer é arruinar isso, especialmente para as mulheres presentes no evento.

Uma posição surpreendente, diante do sucesso que Seth Myers teve ao abordar o tema no Globo de Ouro. Mas é um ponto de vista compreensível, já que abordar o tema a essa altura do campeonato pode ser algo prejudicial.

Por outro lado, Kimmel avisou que não faltarão piadas sobre a política de Donald Trump, tal e como ele faz no seu programa noturno.

E nem poderiam faltar.