inumanos

Marvel’s Inhumans, criada por Scott Buck para a ABC, é uma adaptação dos comics, baseada nos personagens criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1965.

Mostra uma subespécie humana geneticamente superior, e se diferencia dos X-Men porque sua mutação não vem pelo gen X, mas sim de um mutagênico natural.

Buck foi roteirista de A Sete Palmos e Deter, e era o showrunner de Punho de Ferro desde 2017. Mas escrever roteiros é uma coisa, conduzir uma série é outra. E o resultado entregue em Inumanos é digno de cancelamento.

Câmera lenta usada de forma arbitrária, trilha sonora sem necessidade, com um péssimo gosto na escolha das músicas, personagens indefinidos, sem coerência ou carisma, coreografias de luta mal feitas, flashbacks enjoativos e a sua cafonice.

A construção narrativa é nula, e os personagens não vão além de suas vontades. Tudo acontece à esmo, sem motivo minimamente verossímel, com motivações caprichosas, em uma dinâmica vazia e que não traz o menor interesse.

 

 

Bem sabemos que a distância entre A Sete Palmos/Dexter e Inhumans é quilométrica, mas a habilidade em contar uma história não depende do gênero que essa história pertence. Ninguém esperava personagens complexos nessa série da Marvel, mas ao menos que eles fossem atraentes, ou que despertassem empatia por sua veracidade.

Mas… não. Se não bastasse a ruindade do roteiro e da produção, o elenco, que fez o que pode, não era bem dirigido, ou tinha em seus membros atores sofríveis. Anson Mount era uma estátua de cera. Serinda Swan ainda se esforçava, mas não transmitia o verdadeiro potencial de sua personagem. Ken Leung não fascina. Eme Ikwuakor não passa de um ogro. Isabelle Cornish quase não transmite personalidade, e Sonya Balmores estava em modo automático.

Iwan Rheon estava anos-luz (para trás) do seu Ramsay Bolton em Game of Thrones, sendo uma triste caricatura. E parece que apenas Ellen Woglon se salvou um pouco dos demais.

 

 

Depois de oito capítulos de repetição de todos os problemas listados, temos conceitos, circunstâncias e resoluções que se assemelham ao simplismo de Thor: Ragnarok, mas sem qualquer tipo de satisfação. Milhares de pontas soltas fincam para uma segunda temporada que, se o bom senso mandar, jamais vai acontecer.

Marvel’s Inumanos precisa ser cancelada. Até porque já é a pior série de todos os tempos na era Marvel Cinematic Universe.