Gal Gadot decide tomar uma atitude drástica sobre os recentes casos de assédio sexual em Hollywood. Ela deixa o papel de Mulher-Maravilha enquanto o produtor Brett Ratner estiver no projeto.

Ratner foi um dos responsáveis por tornar Mulher-Maravilha possível e, consequentemente, um dos responsáveis pelo filme ser um sucesso. Por outro lado, ele também é acusado por atos homofóbicos, algo que Gadot se pronunciou sobre.

Para a atriz, não faz o menor sentido que Ratner permaneça no time de produção do filme depois de tais acusações, uma vez que uma história relacionada com a Mulher-Maravilha fala essencialmente do poder feminino.

Ainda falta um tempo para que Mulher-Maravilha 2 inicie suas filmagens. E, por motivos óbvios, tudo indica que Ratner vai ser mesmo convidado a se retirar desse projeto.

Fiquem ligados. Teremos novidades sobre esse espinhoso tema em breve.