O series finale de Friends foi exibido pela NBC há 15 anos, e até hoje entrega perguntas que não foram respondidas. Perguntas essas que, de forma oficial, não serão respondidas. Mas como estamos falando de uma das séries mais assistidas no mundo na atualidade (mesmo depois de tanto tempo), vale a pena revisitar essas questões inquietantes.

Essa é a segunda parte do post que levanta as questões não respondidas de The Last One, o episódio final de Friends.

 

 

Rachel realmente precisava sair daquele avião?

 

Somos obrigados a considerar que as últimas implicações dessa decisão poderiam afetar diretamente a sua vida profissional. Ela jogou fora o seu emprego dos sonhos… pra ficar com quem mesmo? Com o cara dos três divórcios! E isso nos leva para a próxima questão…

 

 

Quanto tempo Ross e Rachel ficaram juntos dessa vez?

 

Não queremos chover no molhado, mas considerando que apenas dois minutos depois da reconciliação Ross abre a sua boca para mencionar a infame “pausa” do casal, não há razões para não acreditar que os dois já não brigaram e reataram algumas vezes nos últimos 15 anos.

 

 

O que realmente motivou Monica e Chandler a mudar de casa?

 

Considerando que eles viviam em um apartamento que era deles (sem pagar aluguel), com um quarto de hóspedes grande o bastante para abrigar dois bebês, era realmente necessário Monica e Chandler se mudarem para fora de Nova York? Pensem nisso: se eles ficassem na cidade, Joey muito provavelmente não teria se mudado para Los Angeles – e todos nós teríamos evitado o desgosto de duas temporadas do spin-off Joey.

 

 

Quando foi que eles usaram aquelas chaves antes?

 

Olhando para dez temporadas, compreendemos por que todos daquele grupo de amigos contavam com uma cópia da chave do apartamento de Monica e Chandler. O que não dá para entender é porque ninguém utilizou essas chaves nas incontáveis vezes que eles entraram naquele apartamento ao longo de dez anos.

 

 

Pat, o Cão… sobreviveu à mudança?

 

Nós precisamos saber se Monica foi bem sucedida na tentativa de fazer desaparecer a estátua do cachorro que ela detestava em sua jornada para Westchester.

 

 

Para ler a parte 1 desse post, clique aqui.