Não se fala em outra coisa. Vince Gilligan anunciou ontem (7) que Breaking Bad terá um filme. E agora, sabemos como será a narrativa dessa história.

O filme sobre Breaking Bad será uma sequência direta dos acontecimentos apresentados no final da série, acompanhando a história de Jesse Pinkman (Aaron Paul). Com isso, a presença de Walter White (Bryan Cranston) na história se transforma em um grande ponto de interrogação.

Continuar a história de Breaking Bad sem Bryan Cranston era algo inimaginável no passado, mas o sucesso de Better Call Saul demonstra que existe um público que é fiel ao universo da série, com ou sem Walter White.

Isso, e que os roteiristas desses projetos são realmente fodas.

Com essa decisão, Walter White só poderia aparecer no filme em forma de flashbacks, alucinações ou sonho de Jesse, considerando o final da série.

Na temporada final de Breaking Bad, Jesse foi sequestrado por um grupo de neonazistas que o obrigava a produzir a mesma fórmula das drogas de Heisenberg. Com a ajuda de Walter, Jesse escapa do cativeiro, fugindo de carro sem rumo.

É desse ponto que Gilligan quer contar a história do filme:

“Minha sensação é que Jesse escapou. Mas o mais provável é que, mais cedo ou mais tarde, encontrassem as suas digitais por todas as partes, e isso faria com que ele fosse capturado. Mas a forma em que vejo tudo é: ele escapou e chegou ao Alasca, mudou o seu nome e teve uma nova vida. Todos queremos isso para esse cara. Ele merece.”

Por outro lado, Bryan Cranston se esquiva como pode:

“Sim, parece que há um filme em desenvolvimento, mas… sinceramente, eu sequer li o roteiro. Não recebi o roteiro. Penso que isso responde a pergunta sobre a minha presença no filme. Eu o faria. Se Vince Gilligan me pedir, eu o farei. Ele é um gênio. É uma grande história, e tem muita gente que deseja ver fechadas as tramas que ficaram abertas, e esta ideia, pelo o que me disseram, inclui pelo menos duas delas.”