Ethan Hawke é uma das poucas estrelas do cinema norte-americano que ainda não apareceu em uma adaptação de comics de super-heróis. Apesar de seu nome ser envolvido em rumores para produções anteriores de DC e Marvel, bem sabemos que ele não é um fã do gênero.

Recentemente, o ator recebeu um prêmio de carreira no Festival de Locarno, onde epresentou um dos seus últimos filmes, First Reformed. E em entrevista para o TheFilmStage, Hawke comentou um pouco sobre como escolhe os seus projetos, ainda mais agora com tanta oferta.

E se lembrou de Logan…

 

“Agora, temos o problema daqueles que nos falam que Logan é um grande filme. Bom, é um grande filme de super-heróis. Ainda envolve as pessoas em uniformes com garras de metal saindo das mãos. Mas não é Bresson. Não é Bergman. Mas falam dele como se fosse.”

 

E continua…

 

“Fui assistir Logan porque todos diziam que é um grande filme. E pensei: sério? Não, este é um bom filme de super-heróis. Há uma diferença, mas as grandes empresas não acreditam que existe. As grandes empresas querem que você pense que é um grande filme porque quer fazer dinheiro com ele.”

 

Mesmo que a gente entenda a opinião de Ethan Hawke, também é possível entender que ele se equivocou de filme. Logan é um dos poucos filmes onde os protagonistas não usam uniformes.

Esse pode ser um detalhe pouco importante diante do seu ponto de vista global sobre o tema, mas tal detalhe é um dos muitos acertos de James Mangold, que tentou fazer um filme de super-heróis diferente, mais cru e adulto que o habitual.

E é assim que a crítica e o público entende Logan, que obteve excelentes resenhas e foi um grande sucesso de bilheteria, mesmo sendo um filme com classificação R (para maiores de 18 anos). De quebra, ganhou uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, algo inédito para um filme de super-heróis.

 

Via TheFilmStage