we-are-men-cbs

Por último, mas não menos importante, o post “conselho de amigo”. O site The Huffington Post reuniu um time de jornalistas e críticos de TV dos Estados Unidos para opinarem sobre as mais esperadas novas séries dramáticas (clique aqui para ler) e as novas séries de comédia (clique aqui para ler). Agora, vamos ver as suas escolhas entre as piores séries novas da temporada, até mesmo para montar a lista do “não chegaremos muito perto disso”.

A lista mostra as séries mais citadas, seguido das nossas opiniões sobre as séries citadas. Todas as datas de estreia são válidas para a sua exibição nos Estados Unidos.

Super Fun Night (ABC)
Estreia em 02/10
Só @edu_sacer realmente acredita que Super Fun Night será uma série boa. De verdade, eu gostaria de ter mais fé em uma comédia protagonizada pela Rebel Wilson e produzida por Conan O’Brien. Porém, algo deu muito errado nessa série. Tão errado, que o seu piloto teve que ser regravado. Logo, precisa mostrar algo surpreendente para conquistar a audiência.

Dads (Fox)
Estreia em 17/09
Já essa está fadada ao fracasso. Ninguém elogiou o seu piloto (pelo contrário; as críticas são praticamente unânimes), a série já é criticada pelas piadas racistas e pelo sexismo associado às asiáticas, e mesmo assim, a Fox acredita que a história dos donos de uma startup de criadores de aplicativos cujos pais vão morar com eles pode mesmo dar certo. Eu não acredito nisso. Será cancelada rapidamente.

We Are Men (CBS)
Estreia em 30/09
Me surpreende que Nina Tassler tenha olhado para aquela série dos homens de meia idade que se acham os maiores garanhões do pedaço, e tenha dito para os demais executivos da CBS: “isso vai dar certo, temos que aprovar isso”. Ou será que ela só olhou para o Jerry O’Connell só de sunga (mais uma vez ele faz isso em uma série: até quando, Senhor? Nossas retinas não aguentam mais tal agressão!).

Sean Saves the World (NBC)
Estreia em 03/10
Aqui, podemos dizer que, “infelizmente”, tudo indica que a volta de Sean Hayes à NBC vai naufragar. As críticas dos especialistas norte-americanos são quase unânimes, e as chances da série ser boa diminuem gradativamente. Até torço para que os críticos só estejam em um processo coletivo de falar besteiras, mas pelo visto… bom, ao menos eles tentaram, não é mesmo?

Ironside (NBC)
Estreia em 02/10
Aqui, não é nem o caso da série ser muito boa ou muito ruim. Não consigo mesmo me convencer que o drama do policial paraplégico ser o mais fodão da delegacia possa render uma boa série, ou uma série que valha a pena acompanhar regularmente. Não há carisma no personagem principal, e não vejo por onde essa série possa render histórias por muito tempo.

Welcome to the Family (NBC)
Estreia em 03/10
Não chega a ser algo surpreendente ver tantas séries da NBC entre as piores (de novo, como nos últimos anos). O plot das famílias muito diferentes que passam a ter algo em comum (o casamento desses filhos) não é algo novo, e aparentemente, nem tão engraçado também. Só resta saber se a participação especial de Eva Longoria vai salvar a série de um iminente canelamento (duvidamos disso).

Reign (CW)
Estreia em 17/10
Para vocês verem como Reign é uma série que divide opiniões: a mesma série que aparece na lista dos dramas novos mais esperados da temporada 2013-2014 é A MESMA que aparece na lista das piores séries novas da temporada. Logo, todo mundo vai ver o piloto para eliminar suas dúvidas. Mas digo desde já: a presença da série na lista deste post é muito mais justificável (à primeira vista).

Back in the Game (ABC)
Estreia em 25/09
Mais uma das comédias que o pessoal do SpinOff.com.br não achou lá grande coisa. E mais uma que @edu_sacer acredita que pode vingar (de forma estranha ele é, de novo, voz isolada entre o pessoal do blog). O problema aqui é fazer a ideia da divorciada que resolve fazer um time de softball para os filhos perdedores do colégio do seu filho render boas piadas. Não consigo vislumbrar isso no futuro da produção da ABC.

Betrayl (ABC)
Estreia em 25/09
Por fim, mais uma prova que as escolhas da ABC para essa temporada são, no mínimo, um tanto quanto infelizes. Por outro lado, Betrayl pode dar certo por ser no mesmo estilo de Revenge, que ninguém dava nada, mas no final, todos amaram aquele novelão. Se bem que tem um diferencial: nada indica que Betrayl pareça ser boa. Na verdade, é exatamente o contrário.

O The Huffington Post consultou para montar essa lista: Tierney Bricker (E! Online), Jarett Wieselman (ETonline.com), Laura Prudom (HuffPost TV), Alan Sepinwall (HitFix), Damian Holbrook (TV Guide Magazine), Melanie McFarland (IMDb TV), Alyssa Rosenberg (ThinkProgress.org), Todd VanDerWerff (The A.V. Club), James Poniewozik (Time Magazine), Sarah Rodman (The Boston Globe), Eric Goldman (IGN), Denise Martin (Vulture), Ellen Gray (Philadelphia Daily News), Gail Pennington (St. Louis Post-Dispatch), Meg Masters (TVLine), Mo Ryan (HuffPost TV), Michael O’Connell (THR.com) e Dan Fienberg HitFix).

Agradecemos ao @edu_sacer pela sugestão de pauta.

Via The Huffington Post