benjamin-mckenzie-on-set-gotham-04

Estamos no “mês do facão” da programação dos canais dos Estados Unidos, além do mês dos upfronts desses mesmos canais. Com aproximadamente 100 pilotos encomendados, é evidente que nem tudo será aprovado. Porém, quando o mês de maio acabar, vamos saber o que vamos assistir na temporada 2014-2015.

O site The Hollywood Reporter montou uma lista com os 10 pilotos com maior potencial de se tornarem séries regulares da próxima temporada, baseado na opinião dos seus editores e das fontes próximas dentro da indústria da TV. Lembrando que “potencial para se tornarem séries regulares” não é o mesmo que “séries que vamos amar assistir”. Até porque a história mostra claramente que uma coisa não está associada a outra.

Lista a seguir:

1. Keep it Together (aka a comedia de Kevin Hart que até então não tinha nome) (ABC)

A comédia multi-câmera é baseada na vida de Hart e sua atuação como stand-up comedy. Será protagonizada por Romany Malco é um dos pilotos que os executivos da ABC mais desejam aprovar. A série mostra a vida de um negro de classe média que luta para cuidar dos seus filhos depois do divórcio, ao mesmo tempo que busca o sucesso no mundo da comédia. A ABC aposta que o forte nome de Hart consiga transferir para a TV boa parte dos seus 10 milhões de seguidores no Twitter para que a série dê certo.

2. How to Get Away With Murder (ABC)

Shonda Rhimes. De novo. A série é um drama “sexy e intrigante”, protagonizado por Viola Davis, que interpreta uma brilhante e misteriosa professora de defensoria criminal, que se envolve em um complicado caso de assassinato (que deve dar o tom da temporada). Já é um dos dramas novos que gera maior barulho, e pode fazer com que a Shondaland consiga a sua terceira série na ABC, sem maiores dificuldades. Além disso, pode ser beneficiada pelo fato da série baseada na Agente Carter (spinoff de Capitão América – Marvel) poder ser apenas uma série de midseason.

3. Gotham (Fox)

Desde o momento que foi anunciada, o prequel de Batman focado no Comissário James Gordon (Ben McKenzie) se tornou instantaneamente uma das favoritas a se tornar série na fall season. A própria Fox reconhece isso, apostando em um elenco com nomes reconhecidos, como McKenzie e Jada Pinkett Smith. O potencial da série é grande, pois não só pode se conectar com a audiência tradicional, mas com a grande legião de fãs das histórias do Homem Morcego.

4. Cabot College (Fox)

Outra que tem aprovação quase certa. É produzida por Tina Fey, Matt Hubbard e Robert Carlock (todos de 30 Rock), e é um dos conceitos mais originais da temporada. Logo, pode ser uma das duas ou três séries a serem aprovadas pela Fox. Estrelada por Justin Long e Jane Krakowski, há rumores que apontam que os showrunners já estão até procurando apartamentos para alugar em Nova York, para iniciar a produção da série.

5. O spinoff cybercriminal de CSI (CBS)

“Spinoff” é a palavra de ordem da CBS nessa temporada (não quer bancar a gente não, CBS?). Além de NCIS: New Orleans, o canal aposta no spinoff de CSI focado nos cibercrimes, protagonizado por Patricia Arquette. O backdoor pilot do projeto foi exibido nessa semana nos EUA, e conseguiu um modesto ganho de 10% na audiência da série (9.95 milhões na audiência geral, e 1.8 na demo 18-49 anos). Há uma certa disputa na CBS pela aprovação de outros dramas com potencial (Madam Secretary é uma das favoritas), mas é pouco provável que o canal vai querer ficar mais um ano sem aprovar um spinoff de um dos seus sucessos de audiência.

6. How I Met Your Dad (CBS)

Com o fim de How I Met Your Mother, a CBS fatalmente vai colocar o spinoffo para preencher a lacuna deixada nas noites de segunda-feira. A prova disso? Meg Ryan no elenco da série (como narradora). Estrelada por Greta Gerwig e produzida por Carter Bays, Craig Thomas e Emily Spivey, a CBS espera que a lealdade dos fãs de HIMYM se reflita na nova série. A concorrência direta pode estar nas séries The Odd Couple (estrelada por Matthew Perry e Thomas Lennon), e Cuz-Bros (de David Caspe – de Happy Endings -, estrelada por Geoff Stults e Parker Young).

7. The Flash (The CW)

Tal como aconteceu com o spinoff de The Vampire Diaries no ano passado (The Originals), o spinoff de Arrow pode ser considerada praticamente aprovado. O que conta a favor: a CW já conhece Grant Gustin de longa data, e Barry Allen/The Flash já esteve em dois episódios de Arrow nesse temporada. Talvez o spinoff de Supernatural (Bloodlines) pode ser considerada um problema, mas tudo indica que as duas séries estarão presentes na próxima temporada.

8. iZombie (The CW)

A paixão da CW por Rob Thomas continua nesse drama procedural supernatural, baseado em Vertigo (DC). Pode ser uma exceção na política de spinoffs da CBS/Warner, já que a CW gostou do conceito da série (estudante de medicina que se transforma em zumbi consegue um emprego no necrotério local para ter acesso aos cérebros que a mantém humana), e com a presença de Thomas (Veronica Mars) colocam iZombie em posição privilegiada para uma possível aprovação.

9. Mysteries of Laura (NBC)

Baseada em uma produção espanhola, a série protagonizada por Debra Messing é um procedural com pitadas de humor, que mostra uma detetive do departamento de homicídios que tem como parceiro o seu ex-marido (Josh Lucas), e precisa lidar com os crimes, a relação pouco pacífica com o ex, e os seus filhos gêmeos. É uma das primeiras da lista da NBC, já que o canal quer ter Messing de volta na sua programação. A disputa aqui é com Costantine, que tem todas as chances de expulsar Dracula das noites de sexta do canal. Mesmo assim, tudo indica que as duas serão acondicionadas de alguma forma.

10. Marry Me (NBC)

A NBC encomendou pilotos de 18 comédia (por que, Senhor?), mas Marry Me de David Caspe (Happy Endings) é aquela que está no topo da lista. A comédia single-camera mostra um casal (Casey Wilson e Ken Marino) que fica noivo muito rapidamente, e o tempo vai mostrar como essa decisão não é tão simples como parecia ser para eles. A produção foi muito elogiada pelo seu roteiro e resultado final do piloto. Sem falar que tem como bônus o fato de muito da relação real entre Caspe e Wilson estar refletida na história da série. Outras comédias chamaram a atenção do canal, como Ellen More or Less, A to Z, protagonizada por Cristin Milioti, e One Big Happy, produzida por Ellen DeGeneres – essa última é a preferida por Bob Greenblatt, CEO da NBC Entertainment, que quer tentar pela terceira vez colocar uma série com personagens centrais gays no canal (as primeiras foram as já canceladas The New Normal e Sean Saves the World).

E para você? O que vai ser aprovado dessa lista? Deixe a sua opinião na área de comentários.

Via