OK.

Recentemente publicamos a incendiárias declarações de Ennio Morricone na versão alemã da Playboy contra Quentin Tarantino e o Oscar. O problema é que eram declarações próprias. O próprio compositor esclareceu isso pouco depois do incidente.

Florian Boitin, editor chefe da Playboy, retirou o seu apoio para Marcel Anders, autor da entrevista, indicando que várias citações de Morricone estavam incorretas. Lembrando que Marcel é um freelancer, mas que já havia trabalhado para a revista sem maiores problemas.

A revista pediu desculpas e arrependimento pela publicação, e trabalha para esclarecer o assunto, inclusive explorando as opções legais para remediar a questão.

Já Morricone afirmou que já considerava a opção de entrar com ações legais contra a Playboy. Veremos como ele vai conduzir o assunto depois do pedido de desculpas para a revista.

A melhor forma de resolver a questão é Anders subir o áudio da entrevista, para que não fique sombra de dúvida sobre qual lado está certo e qual lado está errado.

 

Via Variety