Sim. Vocês reclamaram, choraram, protestaram nas redes sociais. Ameaçaram de morte os executivos da Fox. E a galera da NBC ouviu vocês. Por isso, Brooklyn Nine-Nine foi renovada para uma sexta temporada.

Algumas pessoas, com um certo tom irônico nos lábios (ou na ponta dos dedos, já que tais comentários foram escritos nas redes sociais) estranham em como a série protagonizada por Andy Samberg se transformou, do nada, na série mais popular do mundo.

Na verdade, ela sempre foi querida pela sua pouca audiência. Uma pouca audiência que faz barulho, como vocês podem ver.

O que pouca gente poderia imaginar era que, entre os poucos, Brooklyn Nine-Nine conquistou os corações de gente de respeito. Atores, diretores e até alguns executivos da TV, incluindo a própria cúpula da NBC.

Na verdade, não é uma série que passava completamente indiferente dentro da indústria televisiva norte-americana. Não podemos nos esquecer que Andy Samberg e a própria série já receberam menções no Globo de Ouro (não que isso signifique muita coisa, mas sempre quer dizer alguma coisa) .

Ou seja, a comoção do anúncio do primeiro cancelamento pode ter surpreendido a maioria, sim. Mas não surpreende a comoção existir, considerando o quilate das pessoas que gostavam da série.

Agora, a NBC renovou a trama para uma sexta temporada, com 13 episódios encomendados. Uma aposta com o perfil do canal do pavão: conservadora, segura e com um tempo razoável para contar uma história concisa e engraçada na maior parte do tempo.

A NBC decidiu apostar em temporadas de comédia mais curtas, e isso está funcionando com exemplos pontuais, como The Good Place e Will & Grace. Levando em conta os recentes cancelamentos de comédia do canal, trocar tantas séries com baixa audiência por outra com potencial considerável de entregar pelo menos a mesma audiência que rendia para a Fox (demo de 0.9, pelo menos), entendo que foi um ótimo negócio.

Todos ganharam nessa. Fato.