A Rearden LLC, uma empresa de Silicon Valley que é proprietária legal de uma tecnologia de movimento chamada MOVA, está movendo uma ação contra Marvel e Disney que pode resultar em problemas com os direitos dos personagens criados por computador (ou CGI).

O MOVA era utilizado para animar com detalhes qualquer personagem do universo da Marvel/Disney. A Rearden afirma que a alguns anos um ex-sócio saiu da empresa, roubando informações internas e tecnologias patenteadas de animação que terminaram nas mãos de uma empresa chinesa, a mesma que virou sócia dos principais estúdios de Hollywood.

 

 

Disney, Marvel Studios, 20th Century Fox e Paramount utilizaram essa tecnologia sabendo de sua origem ilegal em diversos filmes (Guardians of the Galaxy, Avengers: Age of Ultron, Deadpool, etc), incluindo os dois últimos da franquia Star Wars.

Os advogados dos estúdios argumentam que os mesmos nada tem a ver com isso, e mencionam o exemplo de alguém que instala uma cópia pirata do Word, mas não é dona do documentos criados a partir do programa ilegal.

O que complica a situação é que um antecedente legal de 2001 mostra que um juiz da Corte Federal da Califórnia (EUA) determinou em seu veredito de um caso completamente diferente, que abre as portas para que os criadores de um software também sejam os proprietários dos produtos gerados a partir dele.

O caso em questão é o da Torah Soft, Ltd. vc Drosnin, em uma disputa envolvendo estudantes que usavam a tecnologia de um programa desenvolvido para ver se a Bíblia hebreia continha mensagens ocultas que precediam eventos futuros.

 

 

A disputa legal envolvendo Marvel e Disney, mas esse novo detalhe muda potencialmente o rumo da história.

Vamos aguardar.

 

Via THR