A Netflix ficou um bom tempo sem salvar uma série de outro estúdio, até que em 2018 ressuscitou Lucifer (que foi cancelada pela Fox), e agora anuncia que Designated Survivor voltou do mundo dos mortos.

Essa série foi cancelada por uma simples questão de logística. Várias mudanças de showrunner ao longo de suas duas temporadas não ajudaram, e isso fez com que a ABC cancelasse o projeto.

Aliás, a terceira temporada já contaria com um novo showrunner, o quinto até agora: Neal Bear (Law & Order: Special Victims Unit).

Pois bem, a Netflix resgatou Designated Survivor, que terá 10 episódios nessa terceira temporada. Kiefer Sutherland está com retorno confirmado para interpretar o Presidente Kirkman, e em comunicado se diz animado em poder explorar problemas argumentais de interesse do norte-americano, que antes não poderiam ser discutidos na série.

A nova temporada não tem data de estreia confirmada, e também não há informações se teremos mudanças no seu elenco. O cancelamento da série foi anunciado há quatro meses, e alguns dos atores podem ter fechado compromissos para outras séries e/ou filmes.

É a benevolência da Netflix resultando em uma decisão que, para muitos, é um acerto. Apesar de registrar uma queda considerável de audiência, Designated Survivor era um plot até interessante, que bem trabalhado pode render uma boa série sobre conflitos políticos.

Não estou aqui falando que veremos uma nova House of Cards nas mãos da Netflix, mas entendo que a ABC desistiu muito rapidamente da série, mesmo com todos os seus problemas envolvendo os showrunners.

Vamos esperar para ver o que a Netflix pode nos oferecer. Entendo que os fãs estão automaticamente empolgados com a ideia de ver mais episódios de Designated Survivor, e até o fato de contarmos com uma temporada menor já ajuda no desenvolvimento da trama.

Se bem que o que eu realmente queria de volta, de verdade, era Jack Bauer em 24 horas. Mas eu bem sei que isso não vai acontecer. Ainda mais com esse resgate da Netflix.

 

 

 

Via TV By the Numbers