valerie-harper-dancing-with-the-stars-first-night-ftr

O programa “chique vovó” da TV norte-americana tem um elemento especial nessa 17ª temporada, que estreou nessa semana nos Estados Unidos. Dancing with the Stars (ABC) recebe como celebridade competidora a atriz Valerie Harper. Você pode não conhecer o trabalho dela, mas saiba que ela atuou em uma das comédias mais importantes da história da TV norte-americana (The Mary Tyler Moore Show), estrelou um spin-off dessa série (Rhoda) e, aos 74 anos de idade, celebra a vida.

Motivo: ela foi diagnosticada com um câncer terminal em 2009, e em março 2013, descobriu que esse câncer considerado raro (leptomigenis carcinomatose, onde as células cancerígenas se espalham pela membrana do cérebro). Foi considerada desenganada pelos médicos, que lhe deram mais três meses de vida. A doença é considerada incurável, mas Valerie segue o tratamento de quimioterapia e medicamentos para reduzir o seu progresso.

Bom, já se passaram mais de três meses, e Valerie enfrentou exatos 68 segundos de um fox trot no primeiro episódio da atual temporada de Dancing with the Stars. E sem interrupções!

Seu marido, Tony Cacciotti, simplesmente disse “Oh, my God”, sem acreditar no que estava vendo. “Estou profundamente orgulhoso dela, e mal podia esperar para que ela terminasse a apresentação. Eu estava tão nervoso, torcendo para ela não cair. Eu imaginava os piores cenários em minha mente”, disse o atônito marido.

Felizmente, tudo deu certo. Harper não só concluiu a rotina de dança, como recebeu uma grande ovação da audiência presente no estúdio, e um score de 21 pontos, ficando na oitava posição da noite (entre 12 competidores).

É claro que, se Harper quer encarar o DWTS a sério, ela tem que melhorar um bocado. Cacciotti disse que, ao final de cada programa, Harper tem que tomar uma boa dosagem de medicamentos, que eventualmente trazem efeitos colaterais indesejados. Agora, sua rotina diária se alterna entre o tratamento e os ensaios, que são praticamente diários. Mas isso não é nada para alguém que mal conseguia ficar de pé há dois meses atrás.

Cacciotti é um ex-personal trainer de celebridades, e confirmou que Valerie não conseguia caminhar porque essa simples atividade lhe causava uma rápida falta de ar. Aos poucos, ele foi estimulando a esposa a caminhar metros, dia após dia, aumentando a distância em passos, até alcançar uma quadra completa. Depois, uma milha. Até ela voltar ao ritmo de vida normal.

E agora, segundo o próprio marido, “Valerie não para de dançar um minuto sequer, e isso é ótimo. Estou ansioso para ver qual será o próximo passo de dança dela”.

Cacciotti completa: “eu não sei se ela é uma mulher milagrosa, mas sei que ela é muito especial. Ela poderia cair essa noite, mas em 24 horas, eu sei que ela vai se levantar e tentar de novo”.

Via TV Guide