crisis on earth-x

Crisis on Earth-X, o crossover envolvendo as quatro séries de heróis da DC na CW (Supergirl, Arrow, The Flash e Legends of Tomorrow) mostrou que é sim possível ser uma solução engajadora e divertida, dando aula para os demais canais sobre como fazer um crossover.

O casamento de Barry Allen (Grant Gustin) e Iris West (Candice Patton) resultou em um encontro dos seus melhores amigos entre os mortais e da comunidade superheroica. Dito isso, compareceram Oliver (Stephen Amell) e Felicity (Emily Bett Rickards), Kara (Melissa Benoist) e sua irmã Alex (Chyler Leigh) e Jackson (Franz Drameh), Stein (Victor Garber) e Sarah (Caity Lotz), além dos demais secundários de The Flash.

O casamento é interrompido por uma horda de nazis liderados por Dark Arrow e Overgirl, que vai se unir ao Flash Reverso (Tom Cavanagh), que acreditávamos que estava morto depois de atormentar Barry na primeira temporada de The Flash.

Tal e como aconteceu em Invasion! no ano passado, Crisis on Earth-X é mais uma boa mostra sobre como fazer um crossover de heróis. Algo que a Marvel deveria anotar (já que Os Defensores foi decepcionante) assim como a própria DC (já que Liga da Justiça está bem longe de ser uma unanimidade). Saber lidar com os padrões e clichês do gênero que colocam em evidência os personagens de segundo escalão do catálogo da DC.

 

 

É claramente melhor que Invasion!, já que tudo está melhor integrado, e não parece que os personagem estão ali porque precisam, aparecendo quando é oportuno. É óbvio que a estratégia era ter um núcleo central, e que os demais se incorporassem pontualmente quando a sua série aparecia.

Crisis nos oferece uma grande migração do que é um crossover de heróis com o espírito inimitável dos comics, com todos os precedentes ou prelúdio das séries participantes quanto à trama principal. E é muito difícil fazer isso em quatro séries para episódios especiais. Talvez fosse melhor utilizar alguma construção prévia.

Aqui temos o clássico debate se é importante ter elementos para que todos entendam melhor um crossover. Porém, isso dificilmente acontece quando assistimos aos quatro episódios. Talvez alguns eventos prévios que recebem continuidade nos episódios especiais, onde aqueles que não assistem regularmente a série podem ficar perdidos.

É claro que nem tudo é perfeito nesse mundo.

Mesmo assim, Crisis on Earth-X é uma ótima forma de se apreciar a tentativa de algo grande e relevante para os protagonistas, e oferecer quatro episódios bem amarrados e em um grande evento para a TV.

Uma vitória da CW. Fato.