michael-j-fox-the-michael-j-fox-show-01

O Mal de Parkinson é uma das doenças mais difíceis que o ser humano pode enfrentar. Tanto para quem tem o problema, quando para aqueles que estão ao seu redor. Por ser degenerativa, ela vai consumindo aos poucos as capacidades funcionais do indivíduo, até que o mesmo não tenha mais o controle sobre suas funções motoras. Inúmeras pesquisas são feitas ao redor do planeta, e alguns tratamentos se mostram eficazes para a redução dos sintomas da doença. Mas ainda estamos um pouco longe de sua cura.

Por outro lado, o mesmo Parkinson ajudou alguém: Michael J. Fox. Não só porque ele passou a investir parte do seu prestígio e dinheiro adquiridos como astro de Hollywood para investir na pesquisa da cura e desenvolvimento de tratamentos alternativos para retardar os efeitos do Mal de Parkinson (além de criar campanhas de arrecadação de fundos junto aos colegas atores), mas inclusive na sua forma de atuar. Aliás, o próprio ator se vê com uma maior capacidade de interpretação após a doença.

O ator é capa da revista Rolling Stone desse mês, onde ele aproveita a oportunidade para promover a estreia de The Michael J. Fox Show na NBC, e para falar como ele lida com a doença diante das câmeras. Fox afirmou que, depois do seu diagnóstico do Parkinson, ele começou a mudar as suas reações físicas nas cenas, o que fez com que ele melhorasse a sua atuação.

Palavras de Michael J. Fox:

Eu tinha uma certa fluidez nos meus movimentos, e dependia de um certo ritmo de fala e expressão física para atuar. Isso me serviu muito bem, mas quando isso foi me tirado (por causa da doença), eu descobri que haviam outros recursos que eu poderia utilizar (na atuação). Essa hesitação que o Parkinson gera é apenas uma oportunidade para que eu dê uma pausa em um determinado momento, me recolher como um personagem, e responder ao que está acontecendo em cena. Ela (a doença) me deu uma nova visão das coisas.

michael-j-fox-rolling-stone

Na opinião de Michael J. Fox, a doença parece ter tirado dele uma certa “ansiedade” que sempre esteve presente em sua atuação. De novo, palavras do ator:

Eu costumava ficar muito nervoso. Ficava no meu camarim, preocupado com a cena que eu ia fazer, chegando a suar frio e dizendo ‘O que eu vou fazer? Quando a cena começar, eu vou ter que fazer alguma coisa… o que eu vou fazer? O que o outro ator vai fazer? E como farei para responder a isso?’. Agora, é algo do tipo ‘Ok, o que está acontecendo?’ E quando algo acontece, eu reajo à isso, e se não acontecer nada, eu não reajo. Hoje, eu não me preocupo com o quão complicado eu vou ter que fazer, ou com o olhar que eu vou ter que dar, porque quando eu estiver lá, eu talvez não estarei apto a dar aquele olhar, ou fazer algo específico… ou mover aquele copo.

The Michael J. Fox Show é a principal aposta da NBC na temporada. Tanto, que a série já tem uma temporada completa confirmada, com 22 episódios. A estreia da série nos Estados Unidos acontece no dia 26 de setembro.

Via THR, Rolling Stone