The Sopranos (no Brasil, Família Soprano) completou 20 anos de sua estreia, e até hoje sentimos os efeitos dessa série em nosso tempo. Por isso, esse post tenta mostrar para você a importância desse conteúdo televisivo, e por que o legado dessa história perdura até os dias de hoje.

 

 

 

 

Tony Soprano iniciou a era do anti-herói na televisão

 

 

Sem Tony Soprano não existiria Vic Mackey, Jack Bauer, Walter White, Dexter Morgan e tantos outros. Podemos dizer que o primeiro grande anti-herói da televisão foi o mafioso pai de família interpretado por James Gandolfini, que entregou um personagem complexo e composto por várias camadas. E, apesar de suas atitudes escrotas e criminosas, todos nós aprendemos a amar aquele sujeito, torcendo para que ele se desse bem.

 

 

Tramas adultas e centradas no desenvolvimento dos personagens

 

 

Família Soprano foi genial em desenvolver os seus personagens, mostrando uma capacidade de crescimento psicológico envolvente. E não apenas no caso de Tony e a sua terapeuta. Praticamente todos os principais personagens da série e seus secundários mostraram clara linha evolutiva em suas personalidades, o que deixou a trama ainda mais envolvente.

 

 

Muito mais que mafiosos: bem-vindos às narrativas complexas na TV

 

 

The Sopranos foi a primeira grande série da televisão que soube trabalhar com uma narrativa sequencial mais elaborada, entregando plot twists surpreendentes (em alguns casos, absurdos). Você era obrigado a assistir o próximo episódio para saber o que iria acontecer, porque você não tinha a menor ideia de como a narrativa iria continuar, ou quais caminhos iria seguir.

E a série conseguiu fazer isso até o final, literalmente. Entregou um dos finais de série mais emblemáticos da história da televisão.

 

 

 

Mostrou para a indústria do entretenimento o potencial das séries de TV

Antes da chamada “era de ouro da TV”, as séries eram vistas como a segunda divisão do mundo do entretenimento, e o cinema era o protagonista. Depois de The Sopranos e outras séries (aqui eu incluo sim 24 Horas), com tramas bem detalhadas, orçamento reforçado e atuações soberbas, toda uma indústria viu as séries de TV como uma plataforma perfeita para capitalizar e crescer. E a HBO soube muito bem se beneficiar disso.

 

 

The Sopranos abriu as portas para a TV do novo século

 

 

Vou repetir o que eu disse no começo, mas com outros termos: sem Família Soprano, séries como 24 Horas, Lost, Breaking Bad, Dexter, The Walking Dead e outras tantas jamais existiriam. O legado da série de mafiosos da HBO vai perdurar por muito tempo. E muito mais do que comemorar os 20 anos de seu lançamento, temos é que agradecer, pois entregou para o mundo uma nova era de televisão que é simplesmente fantástica.