Bright, filme dirigido por David Ayer, foi visto por 11 milhões de assinantes da Netflix durante o seu primeiro final de semana, de acordo com a Nielsen.

Se estreasse nos cinemas, o filme teria arrecadado US$ 98 milhões no seu primeiro final de semana, ficando na frente de Star Wars: Os Últimos Jedi. Mas isso é pura conjectura: as 11 milhões de pessoas viram Bright no sofá de sua casa, e não pagaram nada além de sua assinatura mensal da Netflix para ver o filme.

De qualquer forma, é uma vitória para a Netflix, que gastou entre US$ 90 e US$ 100 milhões na produção do filme. Um orçamento de blockbuster. E a ideia é transformar Bright em sua primeira franquia cinematográfica.

O filme combina os gêneros de drama policial e épico de fantasia, em uma realidade alternativa onde os humanos convivem com criaturas mágicas. No RottenTomatoes, Bright tem apenas 26% de aprovação, e o longa está sendo massacrado pela crítica. Porém, ao que tudo indica, o público gostou da proposta.

O filme não é bom na minha opinião, mas desde já é possível obter algo mais interessante. Mas muitos acham o filme de Ayer divertido, muito por conta do seu elenco.