assédio sexual

A lista só aumenta.

O ator Dustin Hoffman e o diretor/produtor Brett Ratner são os novos membros da lista de envolvidos em casos de assédio sexual em Hollywood. Seis atrizes denunciaram suas experiências com o diretor, e a escritora Anna Graham Hunter lembrou os atos sexuais inapropriados do ator.

Olivia Munn e Natasha Henstridge foram duas das atrizes que afirmaram ser vítimas das agressões de Ratner. Henstridge era modelo quando o diretor a obrigou a praticar sexo oral em seu apartamento em Nova York em 1990.

Já Munn lembra que Ratner se masturbou diante dela em 2004, durante as filmagens de After the Sunset. A atriz chegou a procurar um advogado para relatar o seu caso, mas o mesmo a recomendou evitar enfrentar um diretor poderoso.

As outras atrizes que relatam casos de assédio sexual com Ratner são Jaime Ray Newman, Katharine Towne, Eri Sasaki e Jorina King.

O advogado de Ratner explicou que, em 20 anos que representa o diretor, não foi apresentada nenhuma queixa contra ele por má conduta sexual, e afirma que seu cliente em nenhum momento fez um acordo para que um caso não viesse à tona, diferente do que fez Harvey Weinstein.

Até o momento, as acusações contra Ratner não tem consequências imediatas.

Já para Dustin Hoffman a coisa deve ser bem diferente.

 

 

O ator vencedor do Oscar é acusado pela escritora Anna Graham Hunter de agarrar suas nádegas em várias oportunidades quando ela tinha 17 anos de idade, durante as filmagens do longa A Morte de um Caixeiro-Viajante (1985). Na época, Hoffman tinha 47 anos.

Anna era auxiliar de produção, e o ator pediu para ela uma massagem nos pés. Durante a prática, o ator tocou nas nádegas da moça em várias oportunidades. No texto no THR, a escritora afirma que Hoffman, ao ser questionado sobre o que ele queria para o café da manhã, ele respondeu “um ovo bem cozido, e um clitóris pouco cozido”.

Os casos foram compilados pela escritora em um diário que ela escreveu durante as cinco semanas que durou as filmagens. Ela relata que, nesse período, descobriu coisas da indústria do cinema que assustam.

Hoffman responde que “tem o máximo respeito pelas mulheres”, e se sente muito mal se qualquer coisa que ele fez ou poderia ter feito pode causar incômodos. “Eu lamento. Não reflete quem sou.”, completa o ator.

Quem será o próximo? Ou os próximos?

 

Via Los Angeles Times, THR