O ator Ben Affleck é acusado de encobrir os casos de assedio sexual de Harvey Weinstein, e decidiu tomar uma atitude para melhorar sua imagem.

Affleck já se posicionou contra as práticas do produtor, e vai doar todo o dinheiro que ganhou com os filmes de Weinstein. Os lucros obtidos com as produções da Miramax serão destinados à organização Film Independent e à Red National contra a violação, o abuso e o incesto (RAINN).

Quando o escândalo de Weinstein veio à tona em outubro, Ben Affleck escreveu em sua conta no Twitter que estava muito surpresa com o homem com quem trabalhou tanto tempo ser acusado de utilizar sua posição de poder para intimidar, manipular e assediar sexualmente muitas mulheres durante décadas.

Ben Affleck esteve na mira de todos, ao lado de outros atores como Matt Damon e Russel Crowe, que foram acusados de esconder o que o produtor fez ao longo de todo esse tempo.

Agora, Affleck também se mostra comprometido com a luta contra o assédio, e afirma que se transformou em um aliado para as vítimas que podem passar pelo mesmo no futuro. Declarou também que está analisando o seu próprio comportamento, para se certificar que ele é parte da solução, e não do problema.

O problema é que Hilarie Burtin acusa Affleck de ter a assediado quando ela tinha 20 anos. Affleck reconheceu a acusação, e se desculpo em sua conta no Twitter. O ator quer incentivar mais mulheres a denunciar os comportamentos inapropriados.